Multinacionais Scania, Volvo e Mercedes-Benz também paralisam fabricação de veículos no Brasil

Flavia Marinho
por
-
24-03-2021 15:42:44
em Indústria e Construção Civil
Ford - Chevrolet - Honda - Audi - mercedes-benz- scania - volvo - fábricas - são paulo - veículos Fábrica Mercedes-Benz / Fonte: Reprodução – Via Google

As multinacionais Scania, Volvo e Mercedes-Benz, tratam o ocorrido como uma suspensão e não um encerramento definitivo da produção no Brasil

Após a grande a saída da montadora Ford do Brasil e a paralisação da Chevrolet, Honda e Audi, chegou a vez das multinacionais Scania, Volvo e Mercedes-Benz suspenderem a produção de veículos no Brasil e indústria automotiva pode entrar em colapso no país. Procurando emprego? 517 vagas de emprego, estágio e aprendiz para trabalhar na multinacional Ambev, a maior empresa de bebidas do mundo, hoje 24 de março

Leia também

A decisão de parar a produção tomada pelas multinacionais líderes mundiais em fabricação de automóveis, foi impulsionada pela falta de peças e, também, para ajudar na redução do contágio do coronavírus.

A Mercedes-Benz anunciou na tarde de ontem (23/03) que irá interromper a produção de veículos em São Bernardo do Campo (SP) e em Juiz de Fora (MG). De acordo com comunicado da empresa, a paralisação ocorre a partir do dia 26 com retorno previsto para 5 de abril.

A decisão, que foi alinhada com o Sindicato do Metalúrgicos, tem os objetivos de reduzir a circulação de pessoas e também de administrar a dificuldade de abastecimento de peças e de componentes na cadeia de suprimentos.

De acordo com a Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), o principal problema de abastecimento está relacionado a entrega de semicondutores e demais itens eletrônicos. Há, também, falta de outras peças. Contudo, de maneira mais pontual. Como, por exemplo, borracha, plástico, resina e aço.

Não bastasse Chevrolet, Honda, Audi e Mercedes-Benz a Volvo e Scania também suspendem produção de veículos por falta de insumos

Na última sexta-feira a Volvo comunicou que até o fim deste mês iria reduzir drasticamente a produção da fábrica de Curitiba, no Paraná, também por falta de peças e do agravamento da pandemia.

A Volvo irá diminuir em 70% a produção de caminhões na unidade de Curitiba e deve permanecer assim até o fim do mês. “O motivo é o alto nível de instabilidade na cadeia, global e local, de abastecimento de peças, principalmente semicondutores, combinado com o agravamento da pandemia”, informou a Volvo.

Já a Scania vai parar a produção em São Bernardo do Campo a partir do dia 26 de março, com retorno previsto para 5 de abril. A empresa lembra que foi primeira montadora a retornar ao trabalho em abril de 2020, no início da pandemia, com o “sistema de produção adaptado aos mais rigorosos protocolos de saúde e higiene sanitária”.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.