Moto elétrica indiana “baratinha” da Revolt Motors bate recorde de vendas e esgota em apenas duas horas

Valdemar Medeiros
por
-
27-06-2021 11:12:37
em Veículos Elétricos
moto elétrica - indiana - Revolt Motors Moto elétrica “baratinha” RV400 – créditos: Yahoo

As vendas de motos elétricas vem aumentando significativamente em todo o mundo, entretanto a RV400, da indiana Revolt Motors é claramente um caso anormal de recorde de vendas

A Revolt Motors, aproveitando o subsídio do governo indiano para incentivar a compra de elétricos, conseguiu bater recorde de vendas com sua moto elétrica. A indiana tem uma autonomia de 150 km com uma velocidade máxima de 85 km/h.  

Leia também

Vendas da moto elétrica da indiana batem recorde

A empresa se beneficiou de subsídios do governo federal através do FAME II, um programa que incentiva a compra de veículos elétricos para baratear ainda mais a moto elétrica que se esgotou em apenas 2 horas. São poucos os lugares do mundo que conseguem registrar uma circulação de motocicletas parecidas com a da Índia. Sendo assim, incentivar a população indiana a utilizar uma moto elétrica tem sido a missão do governo local.

O investimento da Revolt Motors para a produção da moto elétrica, que havia sido paralisada por conta da falta de estoque, fez com que o modelo saísse por um preço mais acessível de 90 mil rupias (R$ 6 mil em conversão direta).

Saiba mais sobre a moto elétrica indiana

Pelo preço acessível, os consumidores poderão adquirir uma moto elétrica que pode alcançar 85 km/h com um motor contínuo de 3 kW. O veículo que bateu recorde de vendas possui uma bateria removível de 72 V e 45 Ah que possui uma capacidade de 3,24 kWh, que consegue trazer para a moto uma autonomia de 150 km no modo econômico e no modo SPORT até 80 km.

As rodas grandes da moto elétrica da Revolt Motors possuem 17 polegadas, feitas exclusivamente para a variedade de superfícies das estradas indianas e são ótimas para lidar com terrenos imprevisíveis.

Outro ponto importante da moto elétrica de 150 cc é o seu peso, que é de apenas 108 kg, mesmo oferecendo assentos para duas pessoas. Segundo a Revolt Motors, o veículo elétrico se mostrou uma das melhores alternativas em relação as motos movidas a gás na Índia.

Montadoras de motos elétricas visam mercado internacional

A Índia é líder em vendas de motos elétricas com um menor peso, e muitos no setor estão à espera de que as empresas indianas se expandam para oferecer exportações à outros países. A empresa Ola Eletric está de olho nos principais mercados de países estrangeiros e já começou a construir uma fábrica capaz de produzir 2 milhões de scooters elétricas por ano, mirando uma produção de 10 milhões.

A empresa pretende exportar um grande número desses veículos de duas rodas para fora do território Indiano e se tornar a primeira empresa local a vender motos elétricas internacionalmente.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe