Ministério de Minas e Energia pretende realizar programa para incentivar a revitalização de campos marítimos

Ministério de Minas e Energia, programa, campos marítimos, energia Campo de exploração marítima

O principal objetivo do programa que é estudado pelo Ministério do Minas e Energia é o desenvolvimento da produção em áreas de águas rasas

O MME – Ministério de Minas e Energia, estuda a possibilidade de lançar um programa de incentivo à produção em campos marítimos, com base Programa de Revitalização da Atividade de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Áreas Terrestres (Reate 2020). O principal objetivo será incentivar a produção de óleo e gás em terra. Um dos focos do programa será a Bacia de Campos.

Confira também outras notícias do dia:

Segundo José Mauro Ferreira, secretário de petróleo, gás e biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, informou durante o evento de lançamento do anuário de petróleo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro – Firjan, que o objetivo será desenvolver ou revitalizar a produção em campos maduros, em áreas de águas rasas.

Já Clarissa Lins, presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo, informou que “Campos maduros significam atração de mais players, isso é muito benéfico, são novos atores que enriquecem o contexto no qual se faz negócio aqui no Brasil e no Rio de Janeiro, em particular”.

Uma das principais localidades que o programa foca é na Bacia de Campos, situada costa norte do estado do Rio de Janeiro, em meio à venda de ativos da Petrobras, que pretende se desfazer de todos os ativos com este perfil. Claudia Rabello, subsecretária de óleo, gás e energia do Estado do Rio, confirmou que o governo do estado do Rio, estuda a possibilidade de incentivar oportunidades para revitalização na bacia, bem como oportunidades para plataformas de desativação e investimento em energia eólica de forma offshore.

A Empresa de Pesquisa Energética, mostrou dados sobre a exploração em campos marítimos, que indicam que o Rio de Janeiro será responsável por uma produção de cerca de 4 milhões de barris/dia de petróleo até 2030, dos 5,26 milhões de barris/dia que são indicados como a produção nacional.

José Mauro Ferreira disse que o Ministério de Minas e Energia segue comprometido com a realização do segundo leilão de cessão de direitos remanescentes no terceiro trimestre de 2021. “Temos feito um grande trabalho de eliminação de incertezas de modo a tornar o leilão mais atrativo neste cenário que temos de preços de petróleo”, completou.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos