Mineradora Vale recebe autorização da ANP e poderá importar gás natural liquefeito

Mineradora – Vale – ANP – gás natural Logo da mineradora Vale/ Fonte: G1-Globo

As importações de gás natural da mineradora Vale, aprovados pela ANP, possuem validade de dois anos a partir da data de publicação no diário oficial

Na quarta-feira (14/07), de acordo com uma publicação no Diário Oficial da União, a mineradora Vale foi autorizada pela ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a importar gás natural liquefeito (GNL). Veja ainda: Mineradora Vale está com 170 vagas de emprego para mulheres e pessoas com deficiência, sem qualquer experiência

Importação de gás natural da mineradora Vale

Segundo a medida, a autorização da ANP é válida para a importação de 1,66 milhão de metros cúbicos por dia de gás natural liquefeito regaseificado, proveniente de diversos países para consumo próprio e que será utilizado para aquecimento dos fornos da mineradora.

No documento publicado na quarta-feira, pelo Diário da União diz que as importações do gás natural liquefeito, ocorrerão por via marítima, com entregas previstas para terminais marítimos e de regaseificação na costa brasileira. A autorização liberada à mineradora possui validade de dois anos a partir da data de publicação no diário oficial, acrescentou a ANP.

Anteriormente a Petrobras foi autorizada pelo MME a importar gás natural da Bolívia

Também para importar gás natural liquefeito, como feito pela mineradora Vale, o Ministério de Minas e Energia – MME aceitou a solicitação da Petrobras e aprovou em de janeiro, a importação de até 5,08 milhões de m³ por dia de Gás Natural da Bolívia, visando o abastecimento do mercado termelétrico.

Uma autorização anterior do MME, outro órgão que além da ANP (que permitiu a importação à mineradora), permitiu que a Petrobras importasse gás natural boliviano até o final de 2020. O aval permitia compras de até 10,08 milhões de metros cúbicos por dia, com possibilidade de até 1 milhão de metros cúbicos adicionais diários para uso no sistema de transporte. A permissão do MME é para as operações de gás natural também envolve possibilidade de importação adicional de até 1 milhão de metros cúbicos/doa para uso no sistema de transporte.

Veja ainda: Mineradora Vale anuncia que irá investir US$ 6 bilhões para reduzir as emissões de carbono, até 2030

A mineradora Vale anunciou no dia 25 de junho, por meio de um comunicado ao mercado, a intenção de realizar investimentos de US$ 4 bilhões a US$ 6 bilhões para reduzir emissões de carbono até 2030, ante estimativa anterior que previa investimentos de apenas US$ 2 bilhões.

A mineradora Vale tem desenvolvido diversas iniciativas voltadas ao ESG (sigla em inglês para meio ambiente, sustentabilidade e governança), como busca por eficiência energética, eletrificação de mina e ferrovia e a busca por redução do uso do combustível fóssil. No documento apresentado a analistas de mercado, a mineradora manteve as metas de redução de emissões de carbono anteriormente previstas.

Em nota, a Vale diz que o aumento dos investimentos se deve a maior maturidade adquirida no portfólio de iniciativas de redução das emissões de carbono diretas da empresa, a serem implementados até 2030. Os novos aportes, ressaltou a mineradora, serão executados ao longo dos próximos nove anos e já estão considerados no orçamento da empresa.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos