Medidas “verdes”: Organização das Nações Unidades pede apoio à energia renovável e fim do financiamento ao carvão

energia renovável, organização das nações unidades, energia Foto: reprodução

Em cúpula virtual, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) incentiva os países a usarem fontes de energia renovável

António Guterres, secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas) incentiva todos os países que parem de financiar a indústria do carvão e comprometam não construir novas usinas do combustível fóssil, para que seja possível avançar para o uso de energia renovável.

Veja ainda outras notícias:

Esses pedidos foram feitas em cúpula virtual discutindo sobre a transição energética, com a participação de 40 nações (que juntas totalizam 80% do uso de energia e emissões de gases de efeito estufa). Eles discutiram maneiras de promover o crescimento econômico, reduzir as emissões e tornar o sistema de energia mais resistente às mudanças climáticas.

Enquanto os países tentam reabrir suas economias em meio à lentidão econômica causada pela pandemia do novo coronavírus, governos e investidores pedem planos de recuperação que se concentrem em medidas de estímulo “verdes”. A União Europeia e a Coréia do Sul se comprometeram com planos de restauração ambiental.

António disse que alguns países usaram planos de estímulo econômico para apoiar empresas de combustíveis fósseis que enfrentaram problemas de finanças, enquanto outros optaram por fortalecer usinas movidas a carvão.

Guterres disse em sua fala na cúpula virtual que “O carvão não tem vez nos planos de recuperação da covid-19″.

Segundo o secretário-geral, em quase todos os mercados, os argumentos a favor das energias renováveis ​​são melhores do que pró-carvão, e o trabalho relacionado à proteção ambiental e ao crescimento sustentável é um fator crucial. Na última década, o custo das fontes de energia renováveis, como a energia eólica e solar, caiu drasticamente.

Com segunda maior economia do mundo e maior produtora de carvão do mundo, a China expressou seu compromisso em alcançar um desenvolvimento limpo, eficiente e com baixo teor de carbono no setor de energia.

Dan Brouillette, o secretário de Energia dos Estados Unidos, afirmou que se opõe a qualquer proibição de combustíveis que produzem emissões de gases de efeito estufa. O secretário dos EUA disse “As renováveis não conseguem, por si só, garantir um fluxo confiável de energia para qualquer nação”, disse. “Resumindo, toda nação pode se beneficiar de um ‘mix’ mais amplo de combustíveis para manter sua rede funcionando. Se uma fonte não é tão limpa, a inovação busca torná-la mais limpa e, por fim, totalmente limpa”.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe