Mais 5 Petroleiras querem o leilão do excedente da Cessão Onerosa

Petrobras e a cessão onerosa

Agenda de reuniões aconteceram nesta última quarta-feira (27/03) no Ministério das Minas e Energia e tem o objetivo de apresentar regras e perfil de oportunidades aos novos interessados

O leilão do excedente da cessão onerosa continua chamando a atenção das petroleiras nacionais e estrangeiras, é a continuação de uma agenda de reuniões em sistema de road show, visando discutir sobre detalhes do leilão.
As reuniões acontecem sempre com apenas um interessado por vez, e mais o secretário de Petróleo e Gás, Márcio Félix, do presidente da PPSA, Ibsen Flores, do diretor da ANP, Felipe Kury, e do secretário de Fazenda, Waldery Rodrigues Junior.

As reuniões acontecem em Brasília, no Ministério das Minas e Energia, e participam os executivos, João Guilherme Clark Filho (Ecopetrol); Nelson de Queiroz (PetroRio), Christoph Johannes Schlichter​ (DEA); Gerhard M. Haase​ (Wintershall); e Vivek Sheel (ONGC​).
Inicialmente, o governo marcou para o dia 28 de outubro o leilão e a Petrobras já declarou que um adiamento causaria prejuízos financeiros e técnicos, pois os interessados podem investir em outro lugar, com o país perdendo estas oportunidades.

Troca de favores

A Cessão onerosa tem dominado as rodas de negociação no congresso, no último fórum de governadores com o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi solicitado por parte destes, uma divisão da cessão de royalties e de bônus de assinatura com estados e municípios.

O ministro foi taxativo, só aceita repassar recursos do petróleo para todos os estados e municípios se houver apoio à reforma da Previdência.

Paulo Guedes chegou a afirmar que sem a reforma ele estaria igual aos governadores, ou seja, “quebrado” e que desta forma seria cada um por si cuidando de seu respectivo problema.
O Ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, se absteve sobre o assunto e disse que “este assunto não seria com ele e que não é responsável pela distribuição”.

Segundo Paulo Guedes, os recursos da cessão onerosa devem estar disponíveis em setembro ou outubro e que a intenção do governo é dividir os recursos se as contas do governo estiverem equilibradas, daí a necessidade do apoio dos governadores á reforma da previdência.

A estatal brasileira concorda com os termos para o FPSO de Búzios V, enquanto pretende fechar contrato para outro flutuador de Mero-2 ! Leia a matéria completa aqui !

Renato Oliveira

About Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)