Klabin deve iniciar operações de movimentação de cargas com foco na celulose no novo terminal do Porto de Paranaguá ainda em 2022

Ruth Rodrigues
por
-
19-04-2022 12:31:59
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
As obras de construção do novo terminal de cargas do Porto de Paranaguá, administrado pela companhia Klabin, devem ser finalizadas ainda neste ano e, com isso, as operações de movimentação de cargas com foco na celulose poderão ser iniciadas Klabin planeja finalizar obras no terminal em Porto de Paranaguá para prosseguir com suas atividades e movimentação de cargas com celulose. Fonte: Divulgação




As obras de construção do novo terminal de cargas do Porto de Paranaguá, administrado pela companhia Klabin, devem ser finalizadas ainda neste ano e, com isso, as operações de movimentação de cargas com foco na celulose poderão ser iniciadas

A companhia de produção de celulose Klabin vem realizando obras para a construção de um novo terminal de movimentação de cargas no Porto de Paranaguá. Durante a última quinta-feira, (14/04), revelou que as obras devem ser finalizadas durante o início do segundo semestre de 2022. E com isso, as operações de exportação da celulose poderão ser iniciadas ainda durante este ano, segundo as projeções da empresa.

Vídeo: Confira o momento histórico onde a Klabin arrendou uma área em um dos Portos do Paraná

Há dois anos atrás, a companhia de papel arrendava um terminal no Porto de Paranaguá. Fonte: YouTube

Obras de construção do terminal de movimentação de cargas da Klabin no Porto de Paranaguá serão finalizadas ainda em 2022, segundo as projeções da companhia de celulose

A Klabin, gigante no ramo da produção de celulose no território nacional, comentou nesta última terça-feira sobre o prazo de finalização da construção do seu novo terminal no Porto de Paranaguá e afirmou que as obras deverão ser concluídas ainda no início do segundo semestre do ano de 2022, para que as operações de movimentação de cargas com foco nesse produto sejam iniciadas já após a entrega do terminal. 

O investimento feito pela fabricante de celulose Klabin está orçado em cerca de R$ 120 milhões, com unidade industrial em Telêmaco Borba, nos Campos Gerais e, após o início das obras em junho de 2021, a entrega do terminal está cada vez mais próxima. O novo terminal da Klabin possui uma área de 27.530 metros quadrados e foi arrematado pela empresa em leilão realizado pela Portos do Paraná em agosto de 2019, com um contrato previsto para 25 anos iniciais, que podem ser expandidos em até 45, caso a empresa deseje continuar com a administração das atividades de movimentação de cargas. 

Após duas décadas sem novas concessões dentro do Porto de Paranaguá, a concessão e a entrega da área que está sendo utilizada para o novo terminal da Klabin foi realizada durante o ano de 2020 e, até o ano de 2021, a empresa buscou todas as licenças necessárias para o início das obras. Agora, a Klabin está cada vez mais perto de iniciar a sua nova aposta dentro da movimentação de cargas com foco na exportação de celulose diretamente do território nacional. 

Construção do terminal está bastante adiantada e o presidente do Porto de Paranaguá reafirma compromisso do complexo com as novas operações de movimentação de cargas da empresa

De acordo com os dados do diretor de Planejamento Operacional, Logística e Suprimentos da Klabin, Sandro Ávila, as obras de construção do novo terminal da companhia no Porto de Paranaguá estão bastante adiantadas para o cronograma inicial. Assim, uma das principais estruturas para as operações, o acesso ferroviário externo, já está praticamente concluída, com um novo encoste cruzando a Avenida Portuária e os próximos passos já estão bem encaminhados no local. 

Com isso, o  presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, comenta sobre a relevância do desenvolvimento de novas operações de movimentação de cargas no porto e afirma que “A Klabin, uma empresa grande, espera que essa eficiência seja refletida em vantagem comercial. Nossa obrigação é colaborar no desenvolvimento da obra e garantir que as operações sejam feitas da forma mais eficiente possível, sejam elas de recepção da carga via terrestre ou de embarque no navio”.

A fase atual da construção está contando com 180 trabalhadores e, com isso, o projeto de construção do novo terminal focado na exportação de celulose vem contribuindo para garantir mais oportunidades de emprego para os moradores da região do Porto de Paranaguá.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.