Início Itaboraí vive expectativa para guinada econômica com a ativação das instalações do Polo GasLub, antigo Comperj, que gera esperança de empregos aos trabalhadores da área de gás e petróleo

Itaboraí vive expectativa para guinada econômica com a ativação das instalações do Polo GasLub, antigo Comperj, que gera esperança de empregos aos trabalhadores da área de gás e petróleo

5 de novembro de 2021 às 09:48
Compartilhe
Siga-nos no Google News
comperj - itaboraí - empregos - gaslub - obras
Obras do Polo Gaslub – Comperj, Itaboraí / Petrobras

Itaboraí assinou um protocolo de intenções com a petroleira Petrobras para a cessão de áreas do Polo GasLub. Acordo promete retomar a economia no setor de petróleo e gás, explorando ainda a infraestrutura do local, além de atrair grandes indústrias para o município.

Itaboraí que tem uma história repleta de vitórias e derrotas, vive uma esperança de guinada econômica e geração de empregos com a retomada das obras do Polo GasLub (antigo Comperj). O município iniciou sua jornada de maneira simples, e posteriormente se tornou em 1978 o mais importante centro agrícola da Vila de Santo Antônio de Sá, e a produção começou a ser embarcada dois anos depois em caixas de madeira nos 14 barcos pertencentes ao porto. Eis aí a origem do conhecido bairro de Porto das Caixas.

Leia também

Itaboraí se consolidou economicamente, em 1860, onde os transportes fluviais foram gradualmente substituídos pelos ferroviários, recebendo toda a produção de gêneros do nordeste fluminense pela ferrovia e enviando em embarcações pelo Rio Aldeia, até o Rio Macacu.

Mas infelizmente, no ano de 1874, foi inaugurada a Estrada Ferro-Carril Niteroiense, de Niterói até Porto das Caixas, substituindo o transporte fluvial. A construção da estrada foi uma das principais responsáveis pelo declínio do porto, os anos foram se passando e Itaboraí pouco fez para o desenvolvimento da cidade.

Obras do Comperj devolveram a esperança econômica e geração de empregos para Itaboraí

Eis que surge uma esperança de retomada econômica para o município, as obras do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) foram iniciadas pela Petrobras. O início das atividades logo geraram mais de dois mil empregos diretos. Mas tudo que é bom dura pouco, e em 2015, no entanto, as obras do Comperj foram paralisadas, o que fez Itaboraí entrar novamente em uma decadência econômica.

A paralização das obras, devastou a atividade comercial do município, que despencou quase pela metade e mais de 700 lojas fecharam. O mercado imobiliário esfriou, derrubando os preços dos imóveis em quase 45%.

Mas a esperança não saiu dos corações dos trabalhadores, que sabiam que Itaboraí ia dar a volta por cima. Com as atividades do Polo GasLub (antigo Comperj), Itaboraí vive uma esperança de retomada econômica, o novo momento conta com a ajuda do governador Claúdio Castro, que tem conversado com o prefeito Marcelo Delaroli.

Eleito em 2020, Delaroli, em dez meses de governo, atraiu empresários e trouxe recursos da União e do Estado, além de já ter feito muitas obras na cidade. O governo também assinou um protocolo de intenções com a petroleira Petrobras para a cessão de áreas do Polo GasLub. A ideia é explorar o potencial da infraestrutura do local para atrair grandes indústrias e viabilizar a retomada econômica no setor de óleo e gás.

A gigante do petróleo brasileiro Petrobras se comprometeu investir R$ 13,7 milhões durante o período de dois anos para seis projetos, com foco em educação no estado do Rio. O resultado da seleção inclui iniciativas apoiadas pela Lei de Incentivo ao Esporte e à Cultura do Estado do Rio (Lei Estadual nº 8.266/2018).

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes