Início Indústria do petróleo e gás se reúne na OTC Houston 2022 para discutir futuro do setor offshore

Indústria do petróleo e gás se reúne na OTC Houston 2022 para discutir futuro do setor offshore

3 de maio de 2022 às 13:03
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O segmento da produção de petróleo e gás offshore no Brasil terá um espaço especial na edição da OTC Houston 2022, uma vez que o país é líder mundial em inovação em tecnologia voltada para essa indústria
Foto: Expo worldwide




O segmento da produção de petróleo e gás offshore no Brasil terá um espaço especial na edição da OTC Houston 2022, uma vez que o país é líder mundial em inovação em tecnologia voltada para essa indústria

O evento Offshore Technology Conference (OTC) Houston 2022 iniciou na última segunda-feira, (02/05) e irá até a próxima quinta-feira, (05/05), em Houston, EUA, com representantes da indústria do petróleo e gás. E, embora estejam presentes empresas do mundo inteiro, o segmento da produção offshore no Brasil terá um grande destaque no encontro. Assim, as companhias nacionais pretendem apresentar novas perspectivas para o crescimento da indústria offshore no país ao longo dos próximos anos.

OTC Houston 2022 será palco de grandes debates e discussões em torno da indústria do petróleo e gás, com foco da nova aposta do segmento, a produção offshore

O OTC Houston 2022 iniciou nesta segunda com o tradicional coquetel de recepção organizado pela Câmara de Comércio Brasil-Texas (Bratecc), evento que acontece todos os anos paralelamente ao evento. Assim, o encontro de empresas do mundo inteiro será essencial para desenvolver debates em torno da indústria do petróleo e gás. Ademais, também serão apresentadas novas alternativas e soluções para tornar esse setor ainda mais eficiente. 

O coquetel inicial terá como convidados especiais o diretor de desenvolvimento da Petrobrás, João Rittershaussen; a cônsul geral do Brasil em Houston, Maria Izabel Vieira e o ex-embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman. Esse é o encontro inicial para os representantes brasileiros abrirem as discussões sobre os investimentos que serão aplicados no setor offshore do país. Dessa forma, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) será a responsável por essa apresentação e por apontar quais devem ser as prioridades regulatórias da agência daqui em diante dentro do ramo do petróleo e gás. 

Já no painel de exposições do OTC Houston 2022, o Brasil também conseguirá um grande destaque com novas apresentações para o setor offshore. Com isso, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) organizará o painel e contará com 43 empresas que vão atrás de novas oportunidades e negócios internacionais. Esse é o momento ideal para atrair novos empreendedores para a indústria de petróleo e gás no Brasil, com o foco principal no mercado de desenvolvimento da produção offshore ao longo dos próximos anos. 

Transição energética, novas tecnologias de perfuração e projetos da Petrobras também farão parte do OTC Houston 2022 com foco na indústria offshore

O principal foco do evento em relação à indústria de produção de petróleo e gás offshore no Brasil é a busca por novas alternativas tecnológicas para tornar essa exploração mais eficiente. Assim, o país terá um painel voltado para os avanços na tecnologia de brocas utilizadas durante o desenvolvimento do pré-sal brasileiro. Além disso, também haverá uma grande discussão sobre a utilização da tecnologia no controle e distribuição de dados e informações para o melhor aproveitamento das reservas de petróleo e gás no Brasil. 

A Petrobras não ficaria de fora do OTC Houston 2022 e o gerente executivo de estratégia da estatal, Eduardo Bordieri, fará na terça-feira a apresentação “The Campos Basin case: unlocking value from mature offshore Brazilian assets”. Com isso, a empresa espera trazer novos investimentos para a Bacia de Campos e a projeção da companhia é elevar a 900 mil barris de óleo equivalente por dia a produção da área até 2022, com foco na atração de capital para o desenvolvimento da iniciativa.

Por fim, também haverá uma discussão centrada na transição energética dentro da indústria de petróleo e gás offshore. Além disso, a reunião contará com grandes representantes do setor, como o presidente da Shell Brasil, André Araújo, a diretora da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Heloísa Borges e o diretor de Desenvolvimento de Negócios da Prumo, Mauro Andrade.


Relacionados
Mais recentes