Fundo Monetário Internacional – demanda por petróleo poderá ter pico em 20 anos

Veja como o dinheiro do petróleo do pré-sal será usado no Rio de Janeiro

De acordo com o FMI (Fundo Monetário Internacional) a demanda de petróleo global pode atingir pico dentro de 20 anos ou menos

Na última quinta-feira, o Fundo Monetário Internacional afirmou que a demanda de petróleo no mundo todo pode atingir seu pico dentro de 20 anos ou menos, em caso de introdução e impulsos regulatórios por proteção ambiental, representando preocupação e um desafio significativo, para os países que exportam petróleo pertencentes ao Conselho de Cooperação do Golfo (CCG). 754 vagas – divulgado o edital para concurso de Prefeitura de Itaguaí, no Rio de Janeiro

Confira outras notícias:

Segundo o conselho, os países que exportam petróleo podem ver sua riqueza financeira proveniente do petróleo diminuir drasticamente nos próximos 15 anos, decorrente da baixa receita por hidrocarbonetos, se não houver reformas fiscais.

Ainda, segundo o Conselho, “Após ganhar a vida vendendo combustíveis fósseis, eles agora precisam se preparar para um futuro pós-petróleo”.

Já o fundo, diz que “Todos os países do CCG reconhecem a natureza duradoura de seu desafio. No entanto, a velocidade e o tamanho esperados dessas consolidações na maioria dos países podem não ser suficientes para estabilizar sua riqueza”.

De acordo com o Valor, perto das 15 horas de ontem (06), o contrato do WTI para março era negociado a US$ 50,85, alta de 0,20%. O vencimento do Brent para abril estava a US$ 54,87, queda de 0,74%. Pressionadas pelo temor sobre a queda da demanda chinesa, com o surto de coronavírus, as referências da commodity viram os preços recuarem 20% em relação ao pico recente, do dia 6 de janeiro.

TENHA UM CV ESPECÍFICO PARA O SETOR DE ÓLEO E GÁS

Você gostaria de ter um currículo desenvolvido especialmente para uma vaga no meio marítimo, em plataforma, offshore ou cabotagem? Adquira seu currículo offshore formatado e específico aqui📄
Roberta Souza

Sobre Roberta Souza

Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial.