Eternit planeja a construção de duas novas fábricas de telhas fibrocimento no Norte e no Nordeste do país

Valdemar Medeiros
por
-
12-08-2021 13:20:42
em Indústria e Construção Civil
Eternit - construção - telhas de fibrocimento - Nordeste - Norte - fábricas Unidade da Eternit no RJ – créditos: oacionista

Expandindo ainda mais sua produção de telhas fibrocimento, a Eternit fará uma proposta para a construção de duas fábricas no Norte e Nordeste do país. A expectativa é que sejam produzidas 14 mil toneladas por ano nas novas unidades

A Eternit apresentará ao seu conselho de administração uma proposta para a construção de duas fábricas de telhas fibrocimento. A proposta será feita até outubro e as unidades terão sua construção no Norte ou Nordeste do país, com uma capacidade de produzir 14 mil toneladas. Uma das fábricas poderá expandir ainda a capacidade instalada em 20% e entrará em operação no primeiro trimestre de 2023. Logo após, a Eternit também buscará aprovação para a outra unidade, também no Norte ou Nordeste, porém com início das produções previstas para 2024.

Leia também

Eternit ampliará a produção de fábricas do Rio de Janeiro e de Goiânia

Juntas, as duas novas fábricas e a Confibra, comprada este ano, possibilitarão um incremento de 50% na capacidade da empresa. De acordo com o presidente da Eternit, Luís Augusto Barbosa, há uma demanda reprimida no norte e nordeste por falta de oferta. Já no Sudeste e no Sul, o crescimento será de compras das telhas fibrocimento.

A companhia espera concluir a compra da Confibra nas próximas semanas. Além da construção das novas fábricas de telhas fibrocimento no Norte e Nordeste, a empresa também está expandindo a fábrica do Rio de Janeiro e de Goiânia, com conclusões previstas, para o quarto trimestre deste ano e o primeiro do próximo ano, respectivamente.

Vendas de telhas fibrocimento crescem em 26%

No segundo trimestre desse ano, as vendas de telhas fibrocimento cresceram em 26%, na comparação anual, para 179 mil toneladas. Já a receita líquida, aumentou em 106,4%, chegando em R$ 287,3 milhões. Toda a produção da fibra é voltada ao mercado externo. A empresa registrou um aumento de 375,1%, o equivalente a um lucro de R$ 59,7 milhões.

A Margem bruta da Eternit saiu da casa de 20%, no segundo trimestre do ano passado, para 46% no segundo trimestre deste ano. No primeiro trimestre, o valor era de 45%. 

A melhora em relação ao ano passado, se deve ao repasse dos aumentos de custos de materiais e com a mão de obra para os preços praticados entre outros fatores, afirmou Barbosa. O Ebitda (Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization) alcançou uma expansão de 224,9%, o equivalente a R$ 88,78 milhões. As despesas gerais e administrativas obtiveram um crescimento de 26%.

Presidente comenta sobre as vendas positivas

Barbosa ressalta que a empresa obteve uma sequência de trimestres muito positiva e que as medidas utilizadas para o combate contra os impactos da pandemia beneficiaram a construção civil.

Mesmo com a redução do auxílio emergencial, a Eternit conseguiu um primeiro trimestre bem melhor do que o esperado e no segundo, a positividade persistiu. Segundo o executivo, a empresa colhe agora, frutos de um trabalho de reestruturação bem feito com oportunidades de mercado ótimas. As estimativas para o segundo semestre seguem positivas, segundo Barbosa.

Não há nenhum sinal de queda do setor e a empresa continuará a ter um ano muito bom, principalmente com o avanço da vacinação e o crescimento da economia. Além desses fatores, a Eternit planeja iniciar as vendas de suas telhas fotovoltaicas de concreto ainda este mês, para clientes selecionados.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe