Início Equinox Gold suspende planta de mineração de ouro devido aos atrasos nas licitações para as obras de alteamento da barragem

Equinox Gold suspende planta de mineração de ouro devido aos atrasos nas licitações para as obras de alteamento da barragem

19 de maio de 2022 às 00:24
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Sem prazo para as obras de alteamento da barragem do projeto de mineração MRDM, a Equinox Gold anunciou a suspensão provisória da exploração de ouro no local, uma vez que precisa garantir a segurança das operações na região
Foto: Divulgação/Equinox Gold

Sem prazo para as obras de alteamento da barragem do projeto de mineração MRDM, a Equinox Gold anunciou a suspensão provisória da exploração de ouro no local, uma vez que precisa garantir a segurança das operações na região

A Equinox Gold anunciou, durante a última segunda-feira, (16/05), a suspensão do projeto de mineração de ouro em Riacho dos Machados, Minas Gerais. A decisão foi tomada após a companhia solicitar as licitações para as obras de alteamento da barragem na região, mas ainda não obteve resultados. Dessa forma, a empresa verificou que a melhor saída para garantir a segurança na região era realizar a paralisação temporária das operações no projeto.

Projeto de mineração de ouro em Riacho dos Machados, MG, é suspenso pela Equinox Gold após atraso nas licitações para as obras de alteamento da barragem 

A Equinox Gold é uma das maiores companhias no ramo da mineração de ouro e possui atualmente sete minas em operação, em quatro países: Brasil, Canadá, Estados Unidos e México, além de outros projetos em desenvolvimento no Brasil. E, entre os projetos nacionais, a Mineração Riacho dos Machados (MRDM) foi suspensa durante esta segunda-feira pela companhia e a produção de ouro será paralisada por tempo indeterminado. 

Artigos recomendados

A decisão foi tomada após a Equinox Gold não conseguir as licitações necessárias para realizar as obras de alteamento da barragem na planta de produção de ouro. E, sem a previsão para a realização do projeto, a empresa não pode continuar com a exploração do minério na região de forma 100% segura. Assim, a Equinox Gold optou por paralisar a produção até conseguir a licitação e realizar as obras na barragem, que são essenciais para garantir a segurança e evitar desastres como o transbordamento dos rejeitos no local. 

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Além disso, a companhia afirmou que as discussões com as autoridades reguladoras estão em desenvolvimento, e a MRDM aguarda autorização do órgão ambiental para mobilização e início imediato da obra de alteamento da barragem de rejeitos. Dessa forma, a previsão para a retomada da mineração de ouro no norte de Minas Gerais é para os próximos dois meses. Assim, a empresa aguarda apenas a aprovação ambiental e, caso não consiga no prazo previsto, precisará continuar com a paralisação do projeto de mineração até que as obras sejam concluídas na barragem. 

Obras de alteamento da barragem precisam ser realizadas constantemente e mineradora exclui produção de até 80 mil onças de ouro devido à falta de previsão para a construção 

A companhia Equinox Gold comentou sobre a importância da realização de obras de alteamento da barragem do projeto e afirmou que “Os alteamentos da barragem de rejeitos da Mineração Riacho dos Machados são realizados constantemente, durante toda a vida útil da mina, e a estrutura é operada e projetada de acordo com as melhores práticas da indústria, sendo regularmente inspecionada e auditada por partes independentes, órgãos reguladores (ANM) e de licenciamento (SEMAD/MG)”.

Dessa forma, sem a previsão concreta para o início das obras no local, a empresa excluiu, momentaneamente, a previsão de produção da MRDM em 2022, estimada entre 70 mil e 80 mil onças de ouro, equivalente a, aproximadamente, 11% da produção. A Equinox Gold ainda afirmou que as novas projeções de perdas com a paralisação da planta de mineração serão divulgadas após uma previsão de início das obras no local durante os próximos dois meses. 

Por fim, a empresa afirmou que, desde junho de 2021, vem discutindo com o órgão ambiental a continuidade do alteamento pelo método a jusante até a cota já contemplada em sua licença ambiental, mas que ainda não conseguiu a aprovação para a conclusão do projeto.

Relacionados
Mais recentes