Equinor fecha contrato com a Seadrill para campanha de perfuração em seis poços de petróleo do campo de Bacalhau, no pré-sal da Bacia de Santos

Valdemar Medeiros
por
-
28-04-2021 16:58:23
em Petróleo, Óleo e Gás
Equinor - Pré-sal - Seadrill - bacia de santos- petróleo ‘Lewek Constellation’ – tubulação e levantamento pesado da Ásia – Fonte: themotorship

Equinor contrata, por 4 anos, sonda de perfuração de petróleo West Saturn da Seadrill, no valor de US$ 380 milhões. A ideia é focar na campanha de perfuração de seis poços de petróleo no pré-sal da Bacia de santos, campo de Bacalhau

A Equinor anunciou nesta terça-feira (27) que fechou um contrato avaliado em US$ 380 milhões (aprox R$ 2 bilhões), com a Seadrill. O contrato é para que a empresa utilize a sonda de perfuração de petróleo West Saturn da Seadrill na campanha de perfuração de seis poços de petróleo no pré-sal da Bacia de Santos, mais precisamente no campo de Bacalhau.

Leia também

O contrato da Equinor e Seadrill tem previsão de início para o primeiro trimestre de 2022, e ser estendido até o início da produção dos poços de petróleo, em 2024.

Investimentos da Equinor

De acordo com Mette Halvorsen Ottøy, chief procurement officer, neste contrato com a Seadrill, a Equinor garante uma taxa fixa para o período de início determinado, que inclui um elemento de desempenho, permitindo ao fornecedor ter um aumento em seu lucro ao concluir as operações seguras e eficazes.

A Equinor também concorda com os termos gerais das opções e acredita que o contrato com Seadrill irá proporcionar ao campo de petróleo de Bacalhau, no pré-sal da Bacia de Santos, bons incentivos para a longa campanha de perfuração dos poços.

Outros contratos da empresa

Além da Seadrill, a Equinor contratou, em novembro do ano passado, as empresas Baker Hughes, Schlumberger e Halliburton para os serviços dos poços de petróleo no campo de Bacalhau.

De acordo com a petroleira norueguesa, o valor total dos serviços é de aproximadamente 455 milhões de dólares, com um prazo fixo de 4 anos, podendo ser estendido por mais 2 anos.

Cada contrato se trata de um fornecimento diferente, o da Baker Hughes cobre a parte de perfuração e completação dos poços de petróleo, já a Schlumberger está responsável no fornecimento de perfilagem e a Halliburton irá fazer os serviços de intervenção e revestimento. Na parte do FPSO, que será usado para produção e extração de petróleo no pré-sal, a empresa responsável será a Modec.

Foi anunciado pela Equinor que houve também o contrato com o consórcio Subsea Integration Alliance para a distribuição de equipamentos que são instalados no leito marinho.

Ações da empresa no pré-sal

No pré-sal da Bacia de Santos, o campo de Bacalhau é o maior projeto da Equinor fora da Noruega. A empresa comprou 66% da participação da Petrobras no projeto de Carcará por US$ 2,5 bilhões, em 2016.

Um ano depois, em outubro de 2017, após o arremate do bloco Norte de Carcará, no 2º leilão de partilha do pré-sal, foi informada a reorganização societária no projeto pelo consórcio formado entre a Equinor, Galp e Exxon Mobil. Metade das participações da Equinor no BM-S-8 foram vendidos para a ExxonMobil pelo valor de US$ de 1,3 bilhão.

Fonte: EPB

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.