Energia Solar – Rio de Janeiro e Curitiba estudam projeto que visa a instalação de painéis solares em aterros sanitários desativados

Roberta Souza
por
-
23-10-2020 10:51:34
em Energia Renovável
Projeto, energia solar, aterros sanitários, Rio de Janeiro Painéis de energia solar

Além de estudarem a possibilidade de instalar energia solar em aterros, a cidade de Curitiba ainda projeta colocar em terminais de ônibus

Curitiba e Rio de Janeiro estudam o uso da energia solar em aterros sanitários desativados. Além dos aterros sanitários, Curitiba estuda o uso da energia solar em terminais de ônibus. Esses tipos de projetos são mais comuns em países europeus e da américa do norte. No Brasil, tais projetos são caracterizados como avanço para o setor.

Veja ainda outras notícias:

Com este projeto, tanto a CFF quanto a Absolar esperam compartilhar a ideia de usar energia solar em aterros sanitários e se espalhar no Brasil e outras cidades da região. A Absolar e a CFF assinaram um Memorando de Entendimento para colaborar com os projetos, informou a associação em nota a imprensa divulgada nesta quinta-feira.

O CFF é uma parceria com a Organização Internacional Alemã (GIZ), que oferece às cidades uma ação climática ambiciosa por meio de suporte técnico e financeiro. Nesta fase, a CFF apoia projetos solares inovadores no Rio de Janeiro e em Curitiba.

A Absolar e CFF podem combinar experiência e capacidades para apoiar os municípios brasileiros, não apenas na preparação de projetos solares fotovoltaicos, mas também na formulação de mecanismos de políticas para promover o uso público e privado da energia solar. As duas entidades também organizarão eventos e seminários sobre o tema.

O CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia disse que “Estamos muito motivados a cooperar com a C40 e a GIZ no desenvolvimento de novos programas e iniciativas fotovoltaicas para permitir que municípios, empresas e cidadãos usem essa tecnologia renovável competitiva para reduzir custos, criar novas oportunidades e apoiar metas de sustentabilidade. A energia solar é definitivamente parte da solução para enfrentar os desafios locais e globais das mudanças climáticas e uma ferramenta estratégica para municípios do Brasil e de outros países”.

O diretor regional do C40, Manuel Oliveira, disse que “É um passo importante para fomentar energias limpas e renováveis em cidades de todo o Brasil e apoiá-las no cumprimento dos objetivos do Acordo de Paris e reduzir as emissões de gases de efeito estufa ao mesmo tempo em que melhora a segurança energética, gerando importantes economia e criação de novos empregos verdes”.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos