Energia eólica foi considerada a fonte renovável mais barata entre os anos de 2015 e 2019, segundo CCEE

Roberta Souza
por
-
18-09-2020 16:25:37
em Energia Renovável
energia eólica, energia renovável, CCEE, renovável Parque eólico




Estudo feito pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), a energia eólica é a fonte de energia renovável mais barata do mercado

Um estudo feito pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, a CCEE, concluiu que nos anos de 2015 a 2019, a fonte de energia renovável mais barata foi a energia eólica. De acordo com a câmara, esses valores levam em consideração os resultados do processo de comercialização de energia elétrica durante o período de análise, que estavam disponíveis em 14 de fevereiro de 2020 e atualizados pelo IPCA-IBGE até o mês de abril de 2020.

Confira também ainda outras notícias do dia:

A segunda fonte de energia mais em conta no marcado foi a biomassa, com o preço médio de R$ 253,5/MWh. Logo aparecem as PCH – Pequena Central Hidrelétrica, embora o valor do evento fosse baixo, ainda foi afetado pela falta de água. Conforme descrito em 2017, o custo hidrológico aumentou 39,5% devido à renegociação dos custos, e o valor do leilão aumentou 21% devido ao déficit de energia no MRE.

Segundo o estudo, a fonte de energia eólica ficou mais barata em consequência dos baixos preços praticados nos leilões de contratação, apesar dos valores adicionais da fonte, como o custo de despacho de termelétricas e controle secundário de frequência em decorrência da sua geração intermitente. A energia eólica registrou uma média de preço de R$ 195 por MWh no ano passado, deixando para trás as usinas de biomassa (R$ 246/MWh), as pequenas centrais hidrelétricas – PHCs (R$ 280/MWh) e as solares (R$ 321/MWh).

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos