Empresa desenvolve ‘super bateria’ que faz carros elétricos alcançarem 1.200 km de autonomia com uma única carga

Valdemar Medeiros
por
-
07-01-2022 11:53:39
em Automotivo
bateria - carros elétricos - Tesla Model S - autonomia- Tesla model s alcançou mais de km de autonomia utilizando a bateria – foto: Divulgação




Uma startup de Michigan está destinada a tornar a autonomia um problema menor aos carros elétricos, e desenvolveu uma ‘super bateria’ que fez com que um Tesla Model S alcançasse 1.210 km com uma única carga

A autonomia ainda é uma das principais razões pela qual várias pessoas ainda tem medo de comprar carros elétricos. Mas e se houvesse uma bateria capaz de entregar 1.210 km de alcance em um modelo elétrico do tamanho de um Tesla Model S? Essa é a proposta da empresa de tecnologia de baterias de Michigan Our Next Energy (ONE). Sua bateria de teste alimentou um modelo elétrico por 752 milhas sem recarga. O modelo, um Tesla Model S adaptado com a bateria protótipo da empresa, completou um teste rodoviário em Michigan em dezembro do ano passado com uma velocidade média de 88 km/h.

Leia também

Empresa busca acelerar a adoção dos carros elétricos e acabar com o empasse das baterias e autonomia

ONE alimenta Tesla EV 752 milhas com carga única – Reprodução/Youtube

O Tesla Model S alcançou 752 milhas com uma carga completa de bateria e os resultados foram confirmados por um terceiro, utilizando um dinamômetro no modelo. Logo após, o veículo foi colocado em um dinamômetro a 88 km/h e conseguiu alcançar 1.419 km de autonomia com as baterias da empresa.

De acordo com o CEO e fundador da One, Mujeeb Ijaz, a empresa busca impulsionar a compra de carros elétricos eliminando a ansiedade sobre a autonomia, que inibe a maioria dos consumidores atualmente.

Agora a empresa está focada em evoluir com essa bateria de teste em um conceito para um novo produto chamado Gemini, que permitirá viagens mais longas com uma única carga, melhorando a segurança e o custo, além de utilizar materiais sustentáveis.

Fatores simples fazem com que baterias comuns percam 35% de eficiência em carros elétricos

De acordo com a empresa, os carros elétricos com mais autonomia comercializados atualmente não possuem a mesma energia excedente que é demandada para superar fatores como condução em alta velocidade, terreno montanhoso, clima extremo ou reboques em condições reais.

Esses fatores podem levar a uma perda de aproximadamente 35% da autonomia total, tornando as viagens rodoviárias menos agradáveis do que deveriam ser. O CEO também destacou que a nova bateria, testada em um Tesla Model S, tem a solução para este problema.

Segundo Ijaz, a bateria One Gemini visa pôr fim de uma vez por todas na autonomia como uma barreira à adoção de carros elétricos, dobrando a energia ofertada a bordo sem ocupar tanto espaço

Baterias da empresa podem chegar ao mercado após 2023

Segundo a empresa, a bateria foi projetada para ofertar uma autonomia suficiente para cada consumidor fazer de um modelo elétrico seu único veículo. Curiosamente, a empresa instalou, no mesmo espaço que a bateria de 103,9 kWh do Tesla Model S, seus 207,3 kWh. Isso significa muito mais densidade de energia, enquanto o consumo em milhas por kWh é cerca do mesmo que o da bateria original.

O pacote do protótipo, utilizado na demonstração, apresentava células diferentes, incluindo células de níquel de alta capacidade. Entretanto as células utilizadas na bateria de produção em série ainda estão em fase de evolução. Vale lembrar que a empresa, com sede em Michigan, planeja colocar a bateria em produção após o próximo ano.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.