Em busca de redução de emissão de carbono, Vale iniciará operação de navio equipado com modernas velas rotativas

Fábio Lucas
por
-
14-05-2021 17:14:07
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
navio energia vale carbono Conceito de navio de minério da Sea Zhoushan. Créditos da imagem: Vale

Vale dará início à operação do navio equipado com modernas velas rotativas. A ideia é economizar e ainda ajudar o meio ambiente

A Vale tem uma grande novidade no setor marítimo. A empresa informou que o primeiro navio Guaibamax, que é equipado com um sistema de velas rotativas, as famosas rotos sails, iniciará as suas operações em breve. O projeto tem o foco em aumentar a eficiência da sua frota e ajudar o meio ambiente, contribuindo com menos emissões de carbono.

A empresa divulgou que o navio O VLOC (Very Large Ore Carrier) é um Guaibamax, que possui uma capacidade de 325 mil toneladas. A embarcação busca mais eficiência e, por conta disso, possui um total de cinco velas instaladas ao longo do navio. Isso permitirá um ganho de eficiência de até 8%, além de uma redução de 3,4 toneladas de CO2 na atmosfera no decorrer de um ano de operação

O que são velas rotativas? 

As velas rotativas usadas no navio da Vale são rotores cilíndricos, com 4 metros de diâmetro e 24 metros de altura. Os rotores giram em diferentes velocidades quando estão em operação. Isso cria uma diferença de pressão, de forma a mover o navio.  

A instalação da tecnologia, que foi fornecida pela fabricante finlandês Norsepower, se trata de um grande projeto da Vale, contando com o armador coreano Pan Corean. Assista o vídeo abaixo explicando sobre o conceito:

Conceito da solução de velas rotativas da Norsepower que será aplicada no navio./Fonte: Norsepower Ltd (ative as legendas)

“Nossa equipe de engenharia naval tem estudos sobre o uso da tecnologia de propulsão a vento para nosso negócio desde 2016. Com o programa Ecoshipping, desenvolvemos diversas parcerias de cooperação com o ITV (Instituto Tecnológico Vale), universidades e laboratórios no Brasil e Europa”, desataca Rodrigo Bermelho, gerente de engenharia naval da Vale. 

Vale busca mais eficiência

Além de tudo, Vale vem trabalhando para adotar o uso cada vez maior de combustíveis alternativos para buscar aumentar a sua eficiência e diminuir os impactos ambientais. Dezenas de VLOCs de segunda geração foram projetados para a instalação futura de um sistema de gás natural liquefeito. 

O começo da operação do primeiro navio equipado com velas rotativas faz parte do programa da Vale chamado Ecoshipping. O programa visa reduzir as emissões de carbono. No ano passado, a Vale anunciou um investimento de 2 bilhões de dólares com redução de 33% das suas emissões de carbono até o ano de 2030. 

Tags:
Fábio Lucas
Jornalista brasileiro, amo esportes, notícias e política. Já contribui em diversos outros portais relacionados a esportes, economia e informações regionais.