Carros elétricos da Xiaomi chegam ao mercado automotivo em 2024

Valdemar Medeiros
por
-
20-10-2021 11:15:10
em Automotivo
Carros elétricos - mercado automotivo - Xiaomi Xiaomi pretende lançar seu primeiro elétrico em 2024 – créditos: Techradar

Ações da chinesa Xiaomi saltaram 5%, com a notícia de que a líder dos smartphones produzirá em massa seus próprios carros elétricos em 2024  

A empresa chinesa de smartphones Xiaomi anunciou ontem (19), que planeja lançar seu primeiro carro elétrico no primeiro semestre de 2024 e, em seguida, um novo carro em cada um dos três anos seguintes. Seu objetivo é vender um total de 900.000 carros elétricos nesses três anos e superar a Tesla, empresa de Elon Musk.  

Leia também

Presidente da Xiaomi se pronuncia sobre a entrada no mercado e carros elétricos  

Carro da Xiaomi, Redmi Bestune T 77, já lançado para teste drive, mas não comercializável – créditos: WSC/Youtube

O presidente do grupo Xiaomi, Lei Jun, fez o anúncio da chegada dos carros elétricos da Xiaomi, no evento do dia do investidor da empresa. Curiosamente, Lei disse que se a Xiaomi, que fabrica smartphones, casas inteligentes e produtos de escritório inteligentes, não participasse da transição dos veículos elétricos, ela seria “eliminada”, porque “os carros elétricos agora se transformaram de uma indústria mecânica em uma indústria da informação”.  

A empresa já fabrica bicicletas elétricas e ciclomotores. O investimento inicial da Xiaomi no negócio de carros elétricos será de US $ 1,54 bilhão, com um investimento esperado de US $ 10 bilhões na próxima década.    

Em 30 de março, a empresa anunciou na Bolsa de Valores de Hong Kong que a Xiaomi abrirá uma subsidiária integral para administrar o negócio de carros elétricos inteligentes, da qual Lei será o CEO. Após o anúncio de Lei as ações da Xiaomi saltaram 5,4%, o maior aumento percentual diário desde 12 de maio, estendendo os ganhos pela terceira sessão consecutiva.

Mais de US $ 10 bilhões investidos em mobilidade elétrica  

A Xiaomi está aumentando as contratações para a subsidiária de carros elétricos, mas ainda não indicou se ela produzirá seus carros elétricos de forma independente ou se fará parceria com uma montadora existente.  

O grande anúncio anterior da empresa sobre seu novo empreendimento foi feito em março, quando ela disse que planeja investir US $ 10 bilhões no negócio nos próximos 10 anos. Esses planos foram solidificados no mês passado, quando a Xiaomi registrou oficialmente seu negócio de veículos elétricos Xiaomi EV Inc. A nova empresa agora tem 300 funcionários e o próprio Lei Jun lidera o grupo.

Mercado chinês é um dos maiores produtores de veículos elétricos   

O potencial do mercado chinês para veículos elétricos é ilimitado. Com incentivos como quase a cada cinco carros novos registrados no mês passado sendo recarregáveis no país, novos empresários estão entrando no mercado, que agora está mais lotado do que nunca.  

Recentemente, até a gigante chinesa de buscas Baidu lançou uma empresa de carros elétricos em janeiro, contratando um CEO para a empresa um mês depois.   Quando a Xiaomi lançar seus próprios carros elétricos em 2024, ela enfrentará a concorrência de empresas como BYD, Nio e Xpeng, bem como da americana Tesla.

Nos últimos anos, o setor de carros elétricos da China se beneficiou de uma assistência governamental favorável, que ajudou no crescimento do setor. Esse apoio pode ter diminuído, mas o mercado continua crescendo. De acordo com a empresa de pesquisa de mercado Canalys, 1,9 milhão de veículos elétricos serão vendidos na China em 2021, um aumento anual de 51%.

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.