Início BSBios construirá usina de etanol em Passo Fundo (RS) com previsão de gerar mais de 1.000 empregos

BSBios construirá usina de etanol em Passo Fundo (RS) com previsão de gerar mais de 1.000 empregos

21 de junho de 2022 às 11:51
Compartilhe
Siga-nos no Google News
BSBios - usina - usina de etanol - RS - investimentos
A nova unidade processará, quando totalmente instalada, 1.500 toneladas de cereais por dia | Foto: Divulgação/ BSBIOS

A BSBios anunciou planos para investir em uma usina de etanol em Passo Fundo (RS), que terá capacidade para produzir 220 milhões de litros do biocombustível, com investimentos de R$ 556 milhões.

Maior produtora de biodiesel do Brasil e uma das pioneiras na produção de bioquerosene HVO na América do Sul, a BSBios está se preparando para entrar no mercado de etanol. O governador Ranolfo Vieira Júnior assinou, nesta segunda-feira (20), um protocolo de intenções entre o governo do estado e a empresa BSBios para viabilizar a instalação de uma usina de etanol em Passo Fundo (RS). O documento estabelece ações articuladas para tornar viável o investimento de R$ 316 milhões, projetado pela empresa para a primeira fase de instalação da unidade produtora de etanol e farelos por meio do processamento de cereais como milho, triticale, trigo, arroz e sorgo.

Governo do RS busca fomentar a cadeia produtiva de etanol

O protocolo prevê tratamentos tributários em relação ao ICMS para conseguir fornecedores de equipamentos e máquinas industriais situados no RS e importações de máquinas e equipamentos industriais.

Artigos recomendados

A iniciativa está dentro do contexto da Política Estadual de Estímulo à Produção de Etanol, onde foi criado o Programa Estadual de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Etanol. O programa tem como missão impulsionar a cadeia produtiva e expandir a produção do biocombustível.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Atualmente, o RS produz menos de 1% da sua demanda. A nova usina de etanol em Passo Fundo, de acordo com as expectativas da BSBios, deve suprir 23% dessa demanda a partir de 2027. O Governador destacou a importância do entendimento com a BSBios para impulsionar a busca pela autossuficiência de etanol e da descarbonização.

Segundo o governador do RS, o estado possui um imenso potencial para a produção de etanol, e a demanda interna chega a 1 bilhão de litros anuais. O governo vem fortalecendo seu compromisso para a expansão da produção e de iniciativas essenciais para que este espaço possa ser aproveitado.

Usina de etanol da BSBios poderá produzir 220 milhões de litros

A usina de etanol da empresa em Passo Fundo (RS) está prevista para operar em duas fases, com processamento de 750 toneladas de cereais por dia em 2024 e de 1.500 toneladas por dia em 2027, chegando a um total de R$ 556 milhões de investimento neste mesmo período.

O projeto é flexível para a produção de etanol anidro, que pode ser adicionado à gasolina ou hidratado, e capaz de produzir 111 milhões de litros em sua fase inicial e até 220 milhões de litros quando totalmente instalado.

A usina será instalada no km 316 da BR 285, em Passo Fundo. Joel Maraschin, Secretário de Desenvolvimento Econômico, ressaltou que, entre as possibilidades articuladas no protocolo de intenções do governo do RS com a BSBios, está a adesão da empresa ao Programa de Harmonização do Desenvolvimento Industrial do RS (Integrar) e ao Fundo Operação Empresa do Estado do RS (Fundopem).

Segundo o secretário, a instalação da usina de etanol em Passo Fundo movimentará economicamente a região, tendo em vista que, de acordo com a BSBios, devem ser gerados cerca de 140 novos empregos diretos e mil indiretos.

Usina de etanol ainda disponibilizará 155 milhões de toneladas de farelo para a cadeia

A usina de etanol também oferecerá ao mercado o farelo oriundo da produção do etanol, obtido imediatamente após o processo fermentativo de produção de etanol, sendo um coproduto essencial do processo de fermentação de grãos e com grande potencial de uso para a produção de rações animais voltadas à cadeia de produção de alimentos.

No total, serão produzidos 155 milhões de toneladas por ano de farelo para a cadeia de proteína animal na segunda fase do projeto.

Relacionados
Mais recentes