Brasil arrecada cerca de 2 bilhões de dólares em leilão de petróleo e gás do pré-sal

Flavia Marinho
por
-
20-12-2021 11:35:13
em Petróleo, Óleo e Gás
petróleo - preço - Shell - ano - leilão - brasil - produção saida-da-p-58-do-estaleiro-honorio-bicalho-em-rio-grande-atualmente-ela-opera-no-litoral-sul-capixaba-




De acordo com cálculos da Agência Nacional do Petróleo (ANP), os vencedores do leilão terão que fazer investimentos de R$ 204 bilhões para desenvolver a produção nos campos de petróleo e gás Atapu e Sépia

O Brasil arrecadou no último leilão de petróleo do ano, que ocorreu na última sexta-feira (17) R$11,14 bilhões, no qual dois consórcios receberam os dois blocos oferecidos, e onde os grandes vencedores foram a gigante do petróleo brasileiro Petrobras e a French Total Energies.

Leia também

O consórcio formado pela Total, pela Malaia Petronas, pelo Qatari QP e pela Petrobras, recebeu o bloco Sépia, enquanto o composto pela Petrobras, Shell e Total obteve o da Atapu.

Sépia e Atapu, localizadas na bacia marinha de Santos, ao largo do litoral dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, já têm reservas comprovadas no pré-venda, o cobiçado horizonte de exploração que o Brasil descobriu em águas muito profundas do Oceano Atlântico abaixo de uma camada de sal de dois quilômetros de espessura.

Expectativa do governo federal é de cerca de R$ 200 bilhões em investimentos até o fim do tempo de contrato

De acordo com as regras da proposta, o critério para obter a adjudicação dos blocos foi concedido à maior oferta de direitos de exploração dos volumes excedentes, cujo mínimo foi fixado em 5,89% do excedente do campo de Atapu e 15,02 % do campo Sépia.

Para o da Sépia, o grupo vencedor ofereceu 37,43 % de sua produção total ao Estado, enquanto o consórcio vencedor da Atapu propôs 31,68%, além de um valor fixo para licenças de operação.

As empresas pagarão R$ 7.130 milhões (cerca de US$ 1,28 bilhão) e R$ 4 bilhões (cerca de 718 milhões) pela licença da Atapu (cerca de R$ 718 milhões).

Isso representou um valor 149,20% maior para o bloco sépia, em comparação com o mínimo estabelecido, e 437,86% para o bloco Atapu.

Para o bloco Sépia, a Petrobras inicialmente participou individualmente da disputa, mas sua oferta de 30% foi menor do que a oferecida pelo grupo Total, Petronas e QP.

Tendo o direito de preferência, por ter descoberto esse bloco (e também o da Atapu), a Petrobras teve a opção de se juntar ao grupo vencedor, assim como fez.

Petrobras terá uma participação de 30% no bloco de Sépia e 52,5 % em Atapu

Para o bloco Sépia, a Petrobras terá uma participação de 30% no consórcio, seguida pelo Total com 28%. Petronas e QP, cada um com 21%.

Para o grupo Atapu, a Petrobras terá 52,50% da área, Shell 25% e Total 22,50 %.

Portanto, os grandes vencedores do dia foram Petrobras e Total, com participação nos dois blocos licitados.

Para a disputa desta sexta-feira, 11 empresas petrolíferas se inscreveram, incluindo várias multinacionais como ExxonMobil e Chevron.

De acordo com cálculos da Agência Nacional do Petróleo (ANP, regulador), os vencedores do leilão terão que fazer investimentos de R$ 204 bilhões (cerca de 36.428,6 milhões de dólares) para desenvolver a produção em ambas as áreas.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.