Home > Sem categoria

Bolsonaro quer saber se derramamento de óleo nas praias do Nordeste seria para atrapalhar mega leilão

Renato Oliveira
por
-
18-10-2019 15:27:58
em Sem categoria
Bolsonaro quer saber se foi intencional Bolsonaro pergunta sobre óleo no nordeste

Questionamento do presidente Jair Bolsonaro revela preocupação do ato ter sido criminoso com o objetivo de prejudicar o leilão que acontece em novembro

Na manhã desta sexta sexta-feira (18/10), o presidente Jair Bolsonaro voltou a comentar o caso do vazamento de óleo cru nas praia do Nordeste.
Desta vez, Bolsonaro questionou se o derramamento de óleo que atinge o nordeste desde setembro, seria ou não uma ação praticada deliberadamente visando afetar o interesse nos blocos que serão ofertados pela ANP, durante o mega leilão da Cessão Onerosa que acontecerá no dia 06 de novembro.

Em transmissão ao vivo pelo Facebook ao lado do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, e oficiais da Marinha, Bolsonaro declarou:  “Coincidência ou não, nós temos um leilão da cessão onerosa. Eu me pergunto, a gente tem que ter muita responsabilidade no que fala: poderia ser uma ação criminosa para prejudicar esse leilão? É uma pergunta que está no ar”.

“Nós estamos cientes da nossa responsabilidade, as Forças Armadas e demais órgãos do governo estão fazendo a sua parte”, acrescentou o presidente.

No vídeo, Bolsonaro volta a afirmar que o Petróleo que foi encontrado nas praias é de origem venezuelana, fato que já foi comprovado por análises do IBAMA, mas que não significa que o país vizinho é responsável pelo desastre ambiental.

O almirante Leonardo Puntel, comandante de operações navais da Marinha, declarou que o óleo “muito provavelmente” veio de algum navio e que a mancha chegou primeiro na Paraíba e subiu para o Maranhão, atingindo outros Estados pelo caminho.

Investigação

Segundo levantamento da Marinha, 140 navios petroleiros navegaram pela região na data estimada do derramamento de óleo, mas o ministro da defesa chegou a declarar no vídeo que o caso é de crime ambiental.
“Provavelmente é um crime ambiental, porque o navio não notificou. A Marinha, junto a outros órgãos, está verificando essa possibilidade”, declarou ele.

Bolsonaro também voltou a afirmar no vídeo que o petróleo, que atingiu praias do Nordeste pela primeira vez no início de setembro, seria de origem venezuelana. Na quinta-feira, o Ibama confirmou que o óleo é venezuelano, mas ressaltou que isso não significa necessariamente que a Venezuela seja a responsável pelo vazamento. O governo venezuelano negou responsabilidade no caso.

Vale lembrar que o leilão a que se refere Bolsonaro será a maior rodada de licitações de petróleo da história, onde a união pretende arrecadar um total de 106,5 bilhões de reais em bônus de assinatura pelo petróleo excedente da chamada cessão onerosa.
O montante arrecadado foi alvo de intensas discussões sobre o rateio a ser feito entre estados e municípios.

Leia também ! Governo do Rio de Janeiro diminui imposto e setor metalmecânico ganhará milhares de empregos !

Tags:
Renato Oliveira
Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships.