Início Apos criar o primeiro carro movido a energia solar, startup desenvolve motor elétrico que pode ser instalado na roda com mais de 90% de eficiência

Apos criar o primeiro carro movido a energia solar, startup desenvolve motor elétrico que pode ser instalado na roda com mais de 90% de eficiência

29 de junho de 2022 às 12:06
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Apos criar o primeiro carro movido a energia solar, startup desenvolve motor elétrico que pode ser instalado na roda com mais de 90% de eficiência
Desenvolvido pela Lightyear em cooperação com Elaphe, a unidade equipará o sedã elétrico de painel solar Lightyear 0 – imagem: Divulgação/Insideevs

O carro elétrico movido a energia solar Lightyear 0 usará um motor nas rodas, da empresa Elaphe, com sede na Eslovênia, como parte do que a fabricante afirma ser o trem de força mais eficiente em qualquer carro elétrico da atualidade

A Lightyear, primeira empresa a desenvolver um carro elétrico movido a energia solar, anunciou a sua mais nova parceria com a Elaphe no início deste mês, alegando em um comunicado à imprensa que as duas empresas trabalham juntas para alcançar “eficiências de classe mundial” do design do novo motor elétrico instalado nas rodas da Elaphe. A Lightyear está longe de ser a única empresa com o objetivo de usar motores nas rodas, mas a maioria dos outros concorrentes considera os motores elétricos da marca um destaque da indústria automotiva.

Carro elétrico movido a energia solar utilizará motor nas rodas

Jack do Canal Full Charged Show dirige o Lightyear 0 praticamente pronto para produção

Os motores serão usados no Lightyear 0, uma versão de produção do Lightyear One que fez sua estreia pública no início deste mês. A Lightyear pretende “ultrapassar a concorrência”, maximizando a eficiência ao equipar seus veículos com painéis solares integrados que podem ajudar no carregamento e gerar maior autonomia, evitando que o modelo fique na tomada.  

Artigos recomendados

Em dias nublados, com um deslocamento médio de cerca de 32 quilômetros por dia, o Lightyear 0 pode durar até dois meses sem se conectar na tomada. A partir de US$ 263.000, o Lightyear 0 será construído na Finlândia pela Valmet Automotive, com motores fornecidos pelas instalações da Elaphe na Eslovênia.

As entregas na Europa estão programadas para começar em novembro, mas a Lightyear não confirmou planos de expansão para outros mercados. Um modelo mais acessível também está em andamento, mas provavelmente não chegará antes de 2024 ou 2025.

Outros modelos além do Lightyear 0 utilizarão motores elétricos nas rodas

Além do Lightyear 0, a picape Lordstown Endurance ainda deve usar uma versão dos motores Elaphe nas rodas, fabricados localmente em Ohio. Lordstown anunciou um acordo de licenciamento com a Elaphe em 2020, mas logo enfrentou dificuldades financeiras que paralisaram o lançamento do Endurance.

Desde então, Lordstown vendeu sua fábrica em Ohio para a Foxconn, que agora produzirá o caminhão sob contrato que também utilizará motores elétricos nas rodas. A Aptera também planeja usar motores nas rodas em seu veículo elétrico de 3 rodas, uma escolha efetivamente ditada pelo design incomum do veículo.

Outra semelhança com a Lightyear é o uso de painéis solares para aumentar o alcance. A Aptera afirma que seu elétrico poderá viajar até 1.600 km entre as cargas usando uma combinação de energia solar e bateria.

Empresa fabricante do primeiro carro elétrico movido a energia solar resolve entraves da autonomia e reduz o tempo de tomada dos carros elétricos  

O principal objetivo da equipe para os protótipos de desenvolvimento era garantir que o aspecto da geração solar funcionasse corretamente. Testando ao meio-dia, os aplicativos para os dois veículos de teste mostraram seus painéis produzindo 492 e 673 watts.

A taxa máxima de carregamento solar é um pouco acima de 1 quilowatt, segundo a empresa, aproximadamente o mesmo que uma tomada de 120 volts pode fornecer, que pode adicionar até 300 km de alcance por dia – ou 109 mil km por ano.

A ideia, então, não é que o sol forneça todo o carregamento necessário para o carro. Em vez disso, é que o carro pode carregar lentamente durante o dia para estender seu alcance e reduzir a frequência de carregamento, talvez substancialmente dependendo dos padrões de uso.  

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes