Alcoa investe R$ 400 milhões para retomar produção de alumínio em usina no Maranhão. 2.250 empregos serão criados

Roberta Souza
por
-
22-09-2021 11:17:51
em Indústria e Construção Civil
Usina – alumínio – Maranhão Unidade da Alcoa no Maranhão/ Fonte: Jornal Pequeno

Os trabalhos para reativar a usina de alumínio vão começar imediatamente e a Alcoa prevê que os primeiros lotes de produção no Maranhão ocorram no segundo trimestre de 2022

Na segunda-feira (20/09), a Alcoa anunciou que vai reiniciar as operações de fundição de alumínio na usina Alumar, em São Luís, no estado do Maranhão, paralisadas desde 2015. A empresa fará um investimento de R$ 400 milhões para retomar o processo de produção de forma imediata. A retomada ainda envolverá a criação de 750 novos empregos diretos, além de gerar 1.500 empregos indiretos na região. Leia ainda: Mais de 100 empregos serão abertos pela ArcelorMittal, com reativação de laminador em usina de Minas Gerais

A reativação da usina em São Luís, no Maranhão

O processo para reiniciar a capacidade ociosa da usina de alumínio começará imediatamente. A entrega do primeiro lingote de alumínio está prevista para o segundo trimestre de 2022 e a capacidade total de 268 mil toneladas ao ano deverá estar operando no quarto trimestre de 2022. Até 2024, a redução será Alumar será abastecida com energia 100% renovável.

John Slaven, vice-presidente executivo e diretor de operações da Alcoa, diz que “Nossa decisão de religamento é baseada em uma análise que mostra que a redução pode ser competitiva em todos os ciclos, aproveitando a refinaria localizada na mesma planta, uma força de trabalho forte e estrutura de energia renovável”. O executivo ainda diz que com essa retomada de produção planejada, poderão aproveitar as fortes capacidades deste local e captar benefícios para os investidores, clientes, colaboradores e parceiros no estado do Maranhão.

Investimentos e criação de novos empregos, no Maranhão

Otavio Carvalheira, vice-presidente de operações e presidente da Alcoa no Brasil, disse que  “Estamos entusiasmados com o trabalho que está por vir para reiniciar com segurança e eficácia a redução da Alumar e agradecemos a colaboração do governo e da comunidade à medida que iniciamos esse importante processo de meses para reforçar a liderança da Alcoa e melhorar ainda mais nossa competitividade global”.

A reinicialização da usina de alumínio no Maranhão envolverá a contratação de mais de 750 funcionários e aumentará os 850 funcionários diretos da refinaria de alumina localizada na planta. O custo da reinicialização está previsto em aproximadamente US$ 75 milhões (R$400 milhões). As despesas de reinício previstas para o quarto trimestre de 2021 estão estimadas entre US$ 15 milhões e US$ 20 milhões antes dos impostos. Com esta retomada planejada, a Alcoa terá aproximadamente 80% de suas 2,99 milhões de toneladas métricas de capacidade global de redução de alumínio operando.

Confira ainda esta notícia: Para ampliar capacidade de produção, Gerdau irá investir US$ 500 milhões em usina, no estado de Minas Gerais

Gustavo Werneck, o presidente-executivo da Gerdau afirmou em teleconferência que a empresa irá ampliar a capacidade de laminação de bobinas a quente e de produção de perfis estruturais em sua usina em Ouro Branco, no estado de Minas Gerais, em investimentos que têm como referência um total de US$ 500 milhões.

“Nosso laminador de bobinas a quente já está operando a plena capacidade…O investimento na usina começa agora e deve ser concluído em 2024”, disse Gustavo Werneck em teleconferência com jornalistas sobre o resultado recorde da Gerdau no segundo trimestre. O prazo do laminador é o mesmo do equipamento de perfis estruturais, que produz vigas metálicas para a construção civil. A capacidade do laminador de bobinas a quente (BQ) será de 250 mil toneladas por ano, enquanto a da máquina de perfis, produto que a Werneck afirmou que a Gerdau é o único produtor na América Latina, será de 500 mil toneladas por ano.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe