400 vagas de emprego para instalação de usinas solares em Santa Rita do Araguaia em Goiás

Flavia Marinho
por
-
02-09-2020 17:51:35
em Energia Renovável
usinas-energia-solar-goiás As empresas de geração de energia solar vão investir R$ 40 milhões na implantação de suas estruturas em Goiás, o que deve criar quase 400 vagas de emprego

As empresas de geração de energia solar vão investir R$ 40 milhões na implantação de suas estruturas em Goiás, o que deve criar quase 400 vagas de emprego

Protocolos de intenção para instalação duas usinas de geração de energia solar foram assinadas no início do mês passado pelo Governador do estado de Goiás, Ronaldo Caiado. Bolsonaro inaugura usina de energia solar em Goiás e garante que “o sol não será taxado”

Leia outras notícias sobre energia solar

As usinas serão instaladas no município de Santa Rita do Araguaia, no Extremo Sudoeste Goiano. O contrato foi assinado pela Maxxi Plus e pelo Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras em Goiás (OCB).

As empresas de geração de energia solar vão investir R$ 40 milhões na implantação de suas estruturas, o que deve criar quase 400 vagas de emprego diretas e indiretas.

As obras estão previstas para iniciar ainda em 2020 e o funcionamento se dará por fases. A expectativa é que a nova usina solar do Sistema OCB, atinja 5MW de potência dentro de quatro anos, com projeção de rendimento de R$ 6 milhões anual.

de acordo com Tânia Salgueiro, prefeita de Santa Rita do Araguaia, as usinas de energia solar representam “a concretização de um sonho”, porque vão resolver um dos maiores problemas da região, que é o fornecimento de energia elétrica. Logo, fará do município um polo gerador de energia limpa e renovável, despertando o interesse de novos investidores. “As usinas vieram para alavancar [o município]. Elas vão agregar e fomentar ainda mais o nosso desenvolvimento”, projeta.

Outra vantagem para Santa Rita do Araguaia é que a atividade das usinas de energia solar deve gerar crescimento considerável na receita do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). “Vai aumentar nossa receita e permitir que o município oferte mais políticas públicas em áreas como saúde, educação e assistência social. Esse desenvolvimento econômico trará melhor qualidade de vida para nossa comunidade”, ressalta a prefeita.

Desenvolvimento pleno para Goiás

O anúncio da instalação das usinas de energia solar em Santa Rita do Araguaia é inédito. Nunca antes a cidade, localizada na divisa com o Mato Grosso do Sul, havia recebido impulsionamento por parte do governo estadual. A distribuição de investimentos pelo Estado é uma estratégia de redução das desigualdades regionais que Caiado adotou em sua gestão. A meta é descentralizar a demanda acumulada em cidades como Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis, e migrar as atividades industriais para todo o interior goiano.

Em menos de dois anos, o atual governo já soma 159 protocolos assinados, com investimento estimado de R$ 6,1 bilhões. O secretário de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Adonídio Neto, ressaltou que agora não se trata apenas de documentos por escrito, mas acordos que se tornam realidade. Mesmo em meio à pandemia, pontua, “Goiás é um dos três Estados que teve crescimento de empregos formais e crescimento da produção industrial”.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.