Usinas de etanol e cana-de-açúcar crescem e expectativas são geradas para a safra 2021/2022

Roberta Souza
por
-
16-03-2021 09:07:50
em Usina e Agronegócio
Usinas, cana-de-açúcar, usinas de etanol Fonte: reprodução – Via Google

As usinas de cana-de-açúcar, carro chefe na produção de etanol, possuem grandes expectativas para a próxima safra. 605 milhões de toneladas são previstas

As usinas de etanol e açúcar têm grandes expectativas nesta safra. As produtoras de cana-de-açúcar do Centro-Sul brasileiro irão responder por 80% da produção do combustível e do adoçante do país. A safra terá início em 1º de abril e se estenderá até 30 de março de 2022. Em termos gerais, é esperado que as usinas produzam mais açúcar, para atender às necessidades alimentares do mundo.

Importância das usinas de etanol e cana-de-açúcar

As usinas de etanol e cana-de-açúcar no Brasil tem uma grande flexibilidade na produção, ao contrário das unidades de produção nos Estados Unidos, onde a principal matéria-prima é o milho, que só produz etanol.

No Brasil, a unidade de produção de cana pode alterar a estrutura de produção, ou seja, a cana-de-açúcar pode entrar em colheita e produzir 60% de açúcar. Porém, após os ajustes industriais necessários, esse percentual pode ser alterado. O fato é que a indústria canavieira brasileira está liderando o aumento do etanol ou do açúcar, afinal, a tarefa é fornecer produtos que equilibrem o mercado interno, seja combustível ou adoçante.

Projeção da produção de açúcar e etanol

Tudo indica que as usinas vão produzir mais açúcar, para atender às necessidades alimentares do mundo. Porém, para tornar o açúcar mais propenso no “mix” é preciso esperar o que vai acontecer na Índia, que é um importante player produtivo e teve impacto na logística de exportação. Por exemplo, se o transporte dos indianos não der certo, os preços internacionais do açúcar provavelmente irão subir.

De qualquer forma, estima-se que as usinas de etanol e cana das regiões Centro-Sul terão 46% de açúcar misturado, enquanto o etanol ficará com os 34% restantes. Até 1º de março, as regiões centro e sul haviam processado 599 milhões de toneladas. A Unica – União da Indústria de Cana de Açúcar, prevê que a safra deste ano chegará a 605 milhões de toneladas.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe