Seis empresas disputarão com a Petrobras a distribuição do Gás do Centro-Sul

Petrobras concorrerá com 6 empresas

Distribuidoras de gás da região Centro-sul do país estão licitando grande volume de gás e a Petrobras briga com mais seis grandes empresas

As distribuidoras de gás canalizado do Centro-Sul do país, a MSGás do Mato Grosso do Sul, a Gas Brasiliano de São Paulo, a Compagas do Paraná, a SCGás de Santa Catarina e a Sulgás do Rio grande do Sul estão licitando um volume total de 10 milhões de metros cúbicos diários. Isto é prova que o mercado de gás não para e veja o investimento que a empresa vendida pela Petrobras está fazendo no sudeste.

Todas as distribuidoras citadas acima são abastecidas pelo gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol) e o início do suprimento conforme edital da licitação está previsto para 2020.

A licitação está na conclusão da segunda fase de chamada pública conjunta e assim que as propostas forem comparadas e analisadas, as concessionárias estaduais avançarão para a terceira fase.

Começará então, a etapa que envolve a negociação direta das distribuidoras com as empresas concorrentes, onde se negociarão os detalhes específicos de cada região.

As concorrentes

A Petrobras terá seis fortes concorrentes na disputa pela distribuição da região Centro-Sul nos próximos anos. No caso da concorrência da MSGás, Gas Brasiliano, Sulgás e Compagas, a Petrobras terá a companhia da Shell, Total e da boliviana YPFB que foram as que avançaram para a terceira fase.

Em relação a licitação da Sulgás, as três companhias e mais a Petrobras, ganharam a companhia da espanhola Repsol e da Golar Power, especializada em GNL.
Já para a Gas Brasiliano, quem passou para a terceira fase foi a Cocal Energia, visando fornecer biometano.

Vale lembrar que o governo lançou o programa do novo mercado de gás e espera junto com a Petrobras muitos investimentos externos também na distribuição.

Leia também aqui no seu portal CPG ! A Petrobras vai se transformar, até 2022, numa empresa do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo !

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.
Posted Under
Sem categoria