Termoelétrica no Paraná controlada pela Copel e Petrobras recebe autorização para realizar importações de gás natural da Bolívia

Kelly
por
-
08-09-2020 10:47:34
em Refinaria e Termoelétrica
Termoelétrica no Paraná controlada pela Copel e Petrobras recebe autorização para realizar importações de gás natural da Bolívia Usina termoelétrica Araucária/ Imagem: Divulgação

Um volume total de até 2,19 milhões de metros cúbicos de gás por dia deve ser importado pela usina termoelétrica comandada pelas estatais Copel e Petrobras no Paraná

Foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (08), a autorização por parte do Ministério de Minas e Energia, para que a usina termoelétrica localizada no município de Araucária, no Paraná, possa importar gás natural da Bolívia. Petrobras é autorizada a vender ativos de petróleo e gás sem necessidade de processo licitatório.

Leia também

A usina termoelétrica Araucária é uma sociedade entre a elétrica paranaense Copel, com participação de 80%, e a petroleira Petrobras, que detém 20% de participação.

Com contrato válido por um prazo de três anos, a usina termoelétrica deve importar um volume total de até 2,19 milhões de metros cúbicos por dia, sendo transportado pelo gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol), que teve acordo firmado entre a Petrobras e a estatal boliviana YPFB.

Sobre a termoelétrica Araucária, no Paraná

A usina foi idealizada e projetada no final da década de 1990, com o Programa Prioritário de Termoelétricas (PPT) da gestão do presidente Fernando Henrique Cardoso, contudo, em 1998 a termoelétrica ganhou força com a constituição da UEG Araucária, empresa que tinha como sócias a norte-americana El Paso, a Copel e a Petrobras.

A usina também é a primeira unidade de geração de energia elétrica no Paraná a usar o gás natural como combustível. A nova termoelétrica custou cerca de 340 milhões de dólares e começou a ser construída em 10 de outubro de 2000 pela UEG Araucária.

A siderúrgica Gerdau também recebeu o aval do governo para importar gás da Bolívia

Assim como a termoelétrica controlada pelas estatais Copel e Petrobras no Paraná, a empresa Gerdau também recebeu o aval para importação do gás natural boliviano para suprir a demanda de três subsidiárias no Mato Grosso do Sul.

O volume das importações da Gerdau Aços Longos é de até 169 mil metros cúbicos por dia. Já da Gerdau Aços Especiais é de 140 mil metros cúbicos/dia e da Gerdau Açominas é de até 210 mil metros cúbicos/dia.

Tags:
Kelly
Engenheira de Petróleo especialista em Eficiência Energética e pós-graduada em Engenharia Civil; Possui experiência em atividades na indústria petrolífera onshore. Entre em contato para sugestões de pauta, postar vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe