Sonda Catarina da Brasileira Petroserv irá perfurar para Petroleira italiana

Petroserv vai perfurar na Indonésia
 

Brasileira Petroserv e italiana ENI assinaram na semana passada carta de intenção para o afretamento da sonda Catarina

A sonda semissubmersível Catarina, de propriedade da empresa de perfuração brasileira Petroserv, foi contratada pela petroleira italiana Eni para executar uma campanha de desenvolvimento do campo de Merakes, na Indonésia.
O contrato prevê que a sonda ficará afretado poe um período de dois anos e especula-se que a taxa diária tenha ficado na faixa de US$ 220 mil/dia.

Executivos das duas empresas esperam que a assinatura do contrato seja em, no máximo, dez dias e que o início dos trabalhos no campo de gás de Merakes seja iniciado em julho.

Histórico da Catarina

Em maio de 2018 a semissubmersível Catarina iniciou uma campanha de intervenção para a Shell no Brasil nos campos de Bijupirá-Salema e no Parque das Conchas, na Bacia de Campos, agora ao concluir esta atividade, ela deverá ser transportada para o Indonésia via dry-tow (reboque a seco) e para que isto seja possível a Petroserv terá que providenciar a retirada de seus propulsores.

A semissubmersível Catarina é capaz de operar em m lâmina d’água de 3 mil metros e foi construída pela Petroserv sob risco, pois a intenção inicial era conseguir um contrato de operação com a Petrobras no Brasil.
Ao se confirmar este contrato com a Eni, Será a terceira campanha da sonda, o equipamento ficou pronto no final de 2012 e no ano seguinte foi atender á um contrato com a Cobalt para operar por três anos no exterior.

Após o fim da campanha, em 2016, a Catarina ficou parada sem contrato por cerca de dois anos em Las Palmas, na Espanha, até ser contratada pela Shell no Brasil.

Com este contrato na Indonésia, a Petroserv passará a ter duas semissubmersíveis de perfuração operando no exterior, com contratos de longo prazo.
Desde 2018, a sonda Louisiana executa uma campanha de três anos na Costa Leste da Índia para ONGC.

A Petroserv possui mais três sondas de perfuração: a Atlantic Zephyr, unidade ancorada que vem fazendo o abandono dos poços do campo de Tubarão Azul para a Dommo, o navio-sonda Carolina, que teve o contrato rescindido pela petroleira brasileira e a semissubmersível Victoria, contratada pela Petrobras até 2019.

Recursos do FMM são aprovados para serem utilizados em financiamentos de nove projetos da Construção Naval ! Clique aqui e saiba mais !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships