Sai liberação de licença do IBAMA para operação da plataforma P-69

Plataforma P-69 em alto mar
 

Autorizado as atividades de operação do Desenvolvimento da Produção e Escoamento de Lula Extremo Sul através do FPSO P-69, do Polo Pré-Sal da Bacia de Santos

Está liberado para a embarcação FPSO P-69, produzir no pré-sal da Bacia de Santos. O IBAMA concedeu a Licença de Operação para a unidade, que ficara alocada no módulo Extremo Sul do campo de Lula. Segundo a Petrobras, a plataforma deve entrar em operação ainda neste trimestre.

A licença liberada pelo IBAMA possui 35 ressalvas para operação, dentre eles projetos de monitoramento mamíferos aquáticos como baleias e golfinhos, do impacto de plataformas e embarcações sobre a avifauna na Bacia de Santos, atividades pesqueiras, de praias, projeto de educação ambiental incluindo os trabalhadores nesta didática dentre outras condições. A entidade também definiu o desenvolvimento de um projeto para controle da poluição.

Com capacidade de processar diariamente 150 mil barris de óleo e de 6 milhões de metros cúbicos de gás, a plataforma conta com estrutura capaz de estocar 1,6 milhão de barris de petróleo e atuara em profundidade de 2.200 metros. O navio possui 288 metros de comprimento, 54 metros de largura e 31,5 metros de altura e foi construído no estaleiro Cosco em Zhoushan, na china.

Esta “Etapa 2 do pré-sal” como é chamada, é conduzida em processo em processo de licenciamento regional, que abrange sete sistemas de Produção Antecipada (SPA), 13 estruturas para desenvolvimento de produção, 15 trechos de gasoduto e entre elas a P-69.

Empresa Total deseja triplicar sua produção nos próximos 4 anos no Brasil.

The following two tabs change content below.
Sheila Soares

Sheila Soares

Formada em Técnico de Logística, com experiência em operações logísticas, técnica de materiais e com amplo conhecimento no mercado petrolífero, industrial e engenharia.