Preço do gás de cozinha bate recorde histórico e atinge maior valor do século

gás de cozinha, preço, valor Foto: Reprodução Adobe Stock




Preço do gás de cozinha bateu recorde histórico no mês de abril, atingindo o maior valor do século e a maior média mensal real

A pesquisa foi feita pelo Observatório Social da Petrobras (OSP), uma organização ligada à Federação Nacional dos Petroleiros (FNP). Os dados da pesquisa tiveram como base o preço médio mensal do gás de cozinha e a média de valores semanais de revenda no mês de abril, tais dados foram divulgados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo).

De acordo com os dados divulgados, vê-se que em março o gás já tinha alcançado o maior valor médio da série na história, sendo comercializado a R$ 109,31. Antes disso, outro recorde tinha sido registrado em novembro de 2021, com o preço médio do gás de R$ 106,50.

Artigos recomendados

Preço do gás compromete cerca de 9,4% do salário mínimo

O botijão de gás de 13kg é vendido no Brasil por um valor médio de R$ 113,48, de acordo com a ANP. Isso representa 9,4% do salário mínimo, o preço mais elevado desde março de 2007 , quando o botijão custava R$ 33,06 e o salário mínimo era de R$ 350.

Como relata o economista Eric Gil Dantas, do Instituto Brasileiro de Estudos Políticos e Sociais (Ibeps), o gás de cozinha está comprometendo o salário mínimo na mesma proporção de 2007. Ele ainda completa dizendo que nos últimos 15 anos, com a manutenção do preço do gás e a valorização do salário mínimo, essa proporção foi caindo, mas houve uma inversão em 2017 com a alta dos valores do gás de cozinha e o aumento real do salário mínimo. Para mais, o valor do gás é mais do dobro do auxílio gás oferecido pelo governo federal às famílias que possuem baixa renda. O benefício que era previsto para bancar metade do preço de um botijão, atualmente está no valor de R$ 51 cerca de 44,5% do preço médio do gás.

Segundo o Broadcast, com a alta no preço do gás de cozinha, um primeiro efeito imediato foi o crescimento do uso de lenha pelas famílias brasileiras.
De acordo com o economista, entre os anos de 2013 e 2016, segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a população consumia mais gás de cozinha do que lenha, porém a partir de 2017 a lenha voltou a ser mais utilizada do que o gás de cozinha nas residências do País e, em 2020, o consumo de lenha já era 7% maior do que o de gás.

Estado do Piauí possui maior preço médio do botijão de gás no Nordeste

De acordo com a ANP, o botijão de gás de 13 quilos tem o preço médio mais caro na região Nordeste, no Piauí, custando em média R$ 122,48. Os dados levaram em consideração o período de 17 a 23 de abril deste ano, cujo foram pesquisados 34 pontos de comercialização de gás de cozinha no estado.
Ainda segundo dados da ANP, o menor preço do gás encontrado no Piauí é de R$ 114,00 e o maior preço encontrado é de R$ 130,00. Como relata a empresária Ytla Andrade, que trabalha com venda de alimentos e utiliza diariamente um botijão inteiro de gás, a alta do preço do gás está prejudicando grandemente os empreendedores que produzem alimentos. Ainda segundo Ytla, ela estava aguardando uma baixa no preço do gás, e, até agora sem sucesso. “Tá muito pesado pro nosso bolso, né? Pra gente que trabalha com padaria, confeitaria, tá muito difícil. Eu espero que até próximo mês abaixe. Esperamos isso pra ver se melhora mais as vendas também e não caia no bolso do cliente, pra ele não deixar de comprar” contou ela.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos