Início Porto de Suape comemora chegada da Maersk e empresa promete investir bilhões para gerar milhares de empregos

Porto de Suape comemora chegada da Maersk e empresa promete investir bilhões para gerar milhares de empregos

29 de julho de 2022 às 11:36
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Porto de Suape comemora chegada da Maersk e empresa promete investir bilhões e criar milhares de empregos com a chegada do novo terminal
Maersk promete gerar milhares de novos empregos no Brasil – imagem: Reprodução/Atlântico Sul

A expectativa é que até 2025 o novo terminal da Maersk esteja operando devidamente no Porto de Suape.        

Na última terça-feira (26), a APM Terminals confirmou, em nota, que apresentou uma grande oferta para adquirir uma Unidade Produtiva Isolada (UPI-B Cais Sul) do Estaleiro Atlântico Sul (EAS), localizado no Porto de Suape, em Pernambuco, aproveitando o âmbito do processo de recuperação judicial do mesmo. O intuito da Maersk é desenvolver e operar um terminal de contêineres e cargas gerais.

Segundo representantes da empresa pertencente ao grupo internacional Maersk, assim que as etapas do leilão judicial forem concluídas e os acertos entre a EAS e a APM Terminals forem finalizados, a empresa espera o reconhecimento oficial de vencedora do leilão. A estimativa é que milhares de empregos sejam gerados no Porto.

Artigos recomendados

Maersk chega ao Porto de Suape

De acordo com o grupo Maersk, o fechamento da transação pode ainda estar sujeito à obtenção de aprovações regulatórias relevantes, além de algumas licenças e autorizações que são necessárias para realizar a instalação de um novo terminal, podendo, assim, dar início às operações offshore, que vão gerar milhares de novos empregos.

Com o projeto em andamento, a APM Terminals vai investir inicialmente cerca de R$ 2.6 bilhões de reais no novo terminal, no Porto de Suape, que terá capacidade inicial de até 400,000 TEUs, podendo ter a capacidade do complexo portuário aumentada em pelo menos 55%, ao longo das operações.

A empresa de logística disse ainda que, conforme a obtenção de todas as licenças necessárias, espera-se que até o final de 2025 o novo terminal no Porto de Suape possa começar a operar. Durante o período de 24 meses de construção, será necessário realizar a dragagem do canal de acesso e finalizar a bacia de evolução, uma obra realizada pelo próprio Porto de Suape.

Entenda como a empresa venceu o leilão

Como dito anteriormente, a empresa APM Terminals, que pertence ao grupo Maersk, apresentou na última terça-feira (26) uma nova e grande proposta para a adquirir uma área interna no Cais Sul do Estaleiro Atlântico Sul, pelo valor de R$ 455.000.000 (quatrocentos e cinquenta e cinco milhões de reais), sendo R$ 5 milhões a mais do que da proposta apresentada pelos filipinos do Tecon Suape e a empresa Cone Suape.

Desse modo, a Maersk considerada uma das maiores empresas de logística e navegação do mundo, arrematou o terminal do Estaleiro Atlântico Sul, no Porto de Suape.

No entanto, o processo de leilão está ocorrendo em meio a uma recuperação judicial do EAS, e devido à isso, a operação ainda precisa ser validada oficialmente pela Justiça de Ipojuca, responsável pela organização da venda das áreas para o pagamento das dívidas dos antigos acionistas.

Chegada da Maersk ao Porto de Suape é motivo de comemoração, pois novos empregos e rendas serão gerados

A direção do Porto de Suape comemorou a chegada da Maersk mesmo antes do veredito final, pois já sabia que a vitória estava garantida à empresa de logística e navegação.

De acordo com Roberto Gusmão, atual presidente do complexo industrial e portuário do Suape, essa é uma mudança muito importante para o estado de Pernambuco, pois a venda irá possibilitar a chegada de um hub necessário ao estado. Gusmão disse ainda que o Porto de Suape será colocado pela Maersk em outro patamar, no mesmo nível de concorrência com outros grandes portos marítimos.

O presidente do complexo industrial e portuário explicou ainda que serão traçadas novas rotas, de longo curso, como rotas semanas para os continentes asiático e europeu.

Além disso, Gusmão ressaltou que a Maersk foi a única a estabelecer um protocolo de intenções, visando modernização, inserção de navios de grande porte e adesão à sustentabilidade. Espera-se, agora, que milhares de empregos sejam gerados, não somente para aquela região, mas também para todo o estado pernambucano.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes