Petrobras põe a venda fatia de 34% na Companhia Mega da Argentina

A Petrobras tem fatia de 34% na Companhia Mega da Argentina, no negócio que ainda conta com Repsol YPF e Dow Chemical como sócios.

A Petrobras iniciou a etapa de divulgação da oportunidade referente à venda integral de sua participação de 34% na Compañia MEGA, através de sua subsidiária integral Petrobras International Braspetro. Os demais sócios são Repsol YPF, com 38%, e Dow Chemical, com 28%.  A iniciação do teaser  foi divulgado pela petroleira nesta segunda-feira, 6 de maio.

A MEGA é uma empresa Argentina que processa gás natural e fraciona seus líquidos (etano, propano, butano e gasolina natural).

Segundo a Petrobras, a  processadora de gás Mega possui uma planta de processamento de gás natural com capacidade para mais de 40 milhões de metros cúbicos por dia e uma unidade de fracionamento de líquidos de gás natural com capacidade de até 5 milhões de m³/dia.

“Esta operação está alinhada à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando a geração de valor para os nossos acionistas”, destacou a Petrobras, acrescentando que a divulgação está em consonância com a sistemática para desinvestimentos.

A divulgação está em consonância com a Sistemática para Desinvestimentos da Petrobras. Lembrando que a estatal apresenta na próxima quarta-feira (08) o balanço financeiro do primeiro trimestre de 2019.

Os detalhes do Teaser  estão disponíveis no site da estatal http://www.petrobras.com.br/ri

 A Petrobras também divulgou  teaser para venda da Liquigás no mês passado

Petrobras liberou no mês de abril o teaser com detalhes para a venda da Liquigás Distribuidora, incluindo “critérios mais amplos de elegibilidade” para a seleção de potenciais participantes e prazo de manifestação de interesse que teve se encerrou no dia 19 de abril, conforme comunicado ao mercado.

A petroleira já havia dito que faria ajustes no teaser e que estenderia o prazo para os interessados.

“Os ajustes realizados visam aumentar a competitividade do processo, viabilizando a possibilidade de participação de investidores de outros setores, e mitigando riscos concorrenciais e de concentração de mercado.”

O estudo, que projeta limitar a participação da estatal a 50% das vendas de gás no País, sugere a venda de gasodutos, cessão de contratos de fornecimento para empresas privadas e a criação do consumidor livre de gás.

Posted Under
Sem categoria