Petrobras inicia contrato de semi-submersível para operações de manutenção offshore

Petrobras inicia contrato com Plataforma offshore Safe Eurus

Petrobras firmou acordo em maio de 2019 e agora deu início às atividades de suporte e manutenção offshore no Brasil através do Safe Eurus

Após uma mobilização bem-sucedida de acordos com a Petrobras, o Safe Eurus concluiu com segurança os testes de aceitação e desembarcou em seu corredor central no Brasil, iniciando um contrato firme de três anos para operações de suporte de segurança e manutenção com a estatal. Veja também que Fundo de petróleo da Noruega retira a Petrobras da lista de observação.

O Safe Eurus é uma plataforma semi-submersível para ambiente agressivo, tecnologicamente avançado e eficiente, com posição dinâmica, entregue pela COSCO Offshore Co. Ltd. em maio de 2019. Além de uma área de convés aberta de grande porte, a embarcação fornecerá à Petrobras uma capacidade de elevação de 300 toneladas.

Em maio de 2019, o Safe Eurus foi contratado pela Petrobras por um período firme de três anos, com início no quarto trimestre de 2019, para operações de suporte de segurança e manutenção offshore do Brasil.

Sobre a capacidade do Safe Eurus

Com 500 leitos, um sistema de manutenção com o software follow target instalado, permitindo a conexão a outras instalações flutuantes, e um arranjo de amarração em corrente de 10 pontos, a embarcação foi projetada para fornecer flexibilidade máxima e eficiência de custos durante operações mundiais nos ambientes offshore mais adversos.


Conta com uma área de convés aberta de aproximadamente 1500m², guindastes eletro-hidráulicos Liebher de 50 e 300 toneladas e oferece excelente manutenção, suporte de construção e capacidade de elevação de cargas pesadas.

Acompanhe diariamente o Click Petróleo e Gás e fique por dentro das novidades da indústria petrolífera do Brasil e do mundo.

Veja também: 

Kelly Angelim

About Kelly Angelim

Engenheira de Petróleo especialista em Eficiência Energética e pós-graduada em Engenharia Civil. Possui experiência em atividades da indústria petrolífera onshore, além de vivência em áreas técnico-administrativas e de pesquisa científica.