Petrobras e Murphy assinam acordo de exploração no Golfo do México

Petrobras Murphy Oil petróleo golfo
 

A companhia de petróleo norte-americana Murphy Oil disse que formará uma joint venture com a Petrobras America, uma subsidiária americana da Petrobras

A Petrobras e Murphy assinaram um acordo definitivo para criar uma empresa conjunta composta por todos os ativos das duas empresas no Golfo do México. Murphy estará supervisionando as operações. A joint venture será detida 80% pela Murphy e 20% pela Petrobras. Murphy disse que a transação acrescentaria cerca de 41 mil barris líquidos equivalentes de petróleo por dia à produção de Murphy no Golfo do México, dos quais 97% são de petróleo.

A JV terá uma produção média estimada de aproximadamente 75 mil barris de óleo equivalente por dia no quarto trimestre de 2018 e, de acordo com a Petrobras, terá os seguintes ativos:

Campos de águas profundas: Cascata, Chinook, St. Malo, Lucius e Hadrian North, Cottonwood, Hadrian South, Dalmatian, Front Runner, Clipper, Habanero, Kodiak, Medusa e Thunder Hawk.

Campos de águas rasas: South Marsh Island, 280, Garden Banks, 200/201 e Tahoe.

A transação não cobre os blocos de exploração das duas empresas, com exceção dos blocos da Petrobras que detêm direitos de exploração profundos.

Murphy pagará US $ 900 milhões em dinheiro à Petrobras, sujeito a ajustes de fechamento normais. Além disso, a Petrobras receberá uma compensação contingente adicional de até US $ 150 milhões se determinados limites de preço e produção forem excedidos a partir de 2019 até 2025.

Além disso, Murphy vai carregar US $ 50 milhões dos custos da Petrobras no Campo de St. Malo se certos projetos de recuperação de petróleo forem realizados. Após o fechamento, Murphy espera financiar a transação por meio de uma combinação de dinheiro em caixa e da linha de crédito sênior da empresa.

O Presidente e CEO da Murphy, Roger W. Jenkins, declarou: “Estamos muito satisfeitos por fazer parceria com a Petrobras, líder global em projetos em águas profundas, em nossa nova joint venture no Golfo do México. Acreditamos que as forças combinadas da Petrobras e da Murphy renderão um valor significativo de longo prazo para ambas as empresas. A adição de ativos de alta qualidade e ponderados pelo petróleo, como o St. Malo Field, complementa nosso portfólio existente no Golfo do México. Esperamos que a produção dessa joint venture gere um fluxo de caixa livre incremental e significativo que nos forneça opções para futura alocação de capital. ”

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás em operações de completação, perfuração e produção em empresas em parceria com grandes empresas multinacionais do setor.