Início Petrobras assina protocolo de intenções com Governo de Sergipe para criar mercado de gás natural no estado e viabilizar projeto de gasoduto

Petrobras assina protocolo de intenções com Governo de Sergipe para criar mercado de gás natural no estado e viabilizar projeto de gasoduto

14 de junho de 2022 às 19:22
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Para dar continuidade ao projeto de construção do novo gasoduto para escoamento de gás na região, a Petrobras assinou um protocolo de intenções com o Governo de Sergipe e agora busca atrair clientes para o mercado de gás natural.
Foto: ASN/SE

Para dar continuidade ao projeto de construção do novo gasoduto para escoamento de gás na região, a Petrobras assinou um protocolo de intenções com o governo de Sergipe e agora busca atrair clientes para o mercado de gás natural.

Durante a última segunda-feira, (13/06), a estatal brasileira Petrobras e o Governo do estado de Sergipe se reuniram para a assinatura de um protocolo de intenções voltado para o mercado de gás natural no estado. O objetivo principal do acordo é expandir o mercado de gás natural, atrair mais clientes e viabilizar a construção do gasoduto para o projeto de escoamento do combustível na região.

Governo de Sergipe e Petrobras se unem para buscar novos clientes para mercado de gás natural no estado com a assinatura de um protocolo de intenções

A Petrobras continua expandindo seu portfólio de negócios no ramo de gás natural, principalmente após o corte boliviano nas últimas semanas, e agora se reuniu com o governo de Sergipe para a assinatura de um protocolo de intenções. Dessa forma, a estatal procura atrair os olhares dos investidores no ramo de gás natural para o estado para arrecadar ainda mais capital e viabilizar o projeto de águas profundas na região. 

Artigos recomendados

Isso, pois, a estatal tem um projeto de produção de gás em águas profundas na costa sergipana, que deve entrar em operação em 2026, com cerca de 8 milhões de metros cúbicos por dia de gás esperado na fase inicial.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

No entanto, é necessária a construção de um gasoduto para o escoamento do energético com capacidade de 18 milhões de m³/dia até a costa. Dessa forma, o protocolo de intenções poderá trazer os investimentos necessários para que o projeto siga adiante no estado sergipano. 

E, nas estratégias que o protocolo de intenções está buscando realizar no estado, o governo de Sergipe pretende reduzir a cobrança de ICMS do gás natural para uso industrial. Dessa forma, os empreendedores no ramo energético poderão verificar a possibilidade de instalação de novos projetos no estado e, com isso, a região conseguirá a arrecadação necessária para o projeto do gasoduto.

A Petrobras anunciou a viabilidade de um projeto de gás natural no estado em 2021 e, desde então, vem buscando acelerar o desenvolvimento dessa iniciativa. 

Protocolo de intenções assinado entre o Governo de Sergipe e a estatal brasileira trará investimentos necessários para projeto de águas profundas

O projeto que a Petrobras irá realizar no estado de Sergipe para a produção de gás natural é a primeira grande nova fronteira em desenvolvimento pela estatal fora do pré-sal. Dessa forma, a expectativa é que, após a construção do gasoduto, a empresa possa instalar duas plataformas do tipo FPSO no litoral sergipano para dar continuidade ao projeto.

Além disso, a  primeira delas (P-81) está prevista para entrar em operação em 2026 e terá capacidade de produção de 120 mil barris/dia de petróleo e 8 milhões de m³/dia de gás natural.

Entretanto, a iniciativa de construção da plataforma foi cancelada em maio, quanto a empresa enfrentou problemas em relação aos investimentos e aos valores do projeto. Agora, a estatal retorna para o projeto com a tentativa de viabilizar a construção do gasoduto para dar continuidade à iniciativa de produção de gás natural e petróleo no litoral sergipano. 

Assim, o governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), destacou a importância do protocolo de intenções assinado e disse: “Sergipe terá uma enorme produção de gás natural a partir de 2026, por isso se faz necessário já buscar sua destinação, neste sentido, temos trabalhado ativamente para que Sergipe possa atrair, desde já, empreendimentos grandes consumidores de gás”.

Relacionados
Mais recentes