Petrobras anuncia investimento de US$ 21 bilhões na Bacia de Campos

Petrobras

Anúncio foi feito nesta terça-feira, 13 de agosto, quando a estatal completa 42 anos de produção na Bacia de Campos

Nesta terça-feira, 13 de agosto, a Petrobras informou investimento de US$ 21 bilhões nos próximos cinco anos na Bacia de Campos. O anúncio acontece no momento em que a produção de petróleo na região completa 42 anos e traz expectativa de recuperação econômica para o Norte Fluminense. Segundo o  presidente da companhia, Roberto Castello Branco, a estatal deve investir R$ 16 bilhões no Rio de Janeiro, em projetos como o de uma nova plataforma de produção de óleo no Litoral Sul

Vamos investir US$ 21 bilhões na revitalização da Bacia de Campos. Nossa grande fonte de crescimento será o pré-sal. O domínio de 98% do mercado de refino proporcionou uma performance muito ruim. Cada barril de petróleo produzido gera US$ 33,50 de caixa, já cada barril de petróleo refinado gera US$ 6 — disse Castello Branco, em resposta quando questionado por senadores da Comissão de Infraestrutura (CI) durante audiência, nesta terça-feira, 13, detalhando que a empresa será “cada vez mais e mais” uma empresa exploradora de petróleo e gás em águas profundas.

Segundo a petroleira, o investimento de US$ 21 bilhões na Bacia de Campos, será feito em 70 projetos de desenvolvimento complementares e na revitalização do campo de Marlim, localizado em Macaé.

Para isso, a Petrobras vem firmando parcerias para aumento do fator de recuperação, utilizando técnicas e equipamento pensados para para reduzir o declínio da produção.

Capaz de produzir 1 milhão de barris de óleo e gás por dia, a Bacia de Campos continua tendo “papel importante”, afirmou a estatal, mesmo após quase quatro décadas de atividades. De acordo com a Petrobras, foram feitos investimentos para a implantação do FPSO Campos dos Goytacazes, sistema definitivo de produção no Campo de Tartaruga Verde que está em crescimento.

Os investimentos continuarão com a revitalização dos campos de Marlim e Albacora, projetos complementares e de manutenção da produção. A estatal anunciou, ainda, que adquiriu novas áreas exploratórias e fez novas descobertas no pré-sal da Bacia de Campos.

Há 42 anos, a Petrobras produzia o primeiro óleo de Enchova, através do poço 3-EN-1-RJS, dando início à produção comercial na Bacia de Campos. De acordo com a estatal, a marca de mais de 1 bilhão de boe produzidos por campos no local foram fundamentais para atingir uma produção acumulada de 13,6 bilhões de boe na Bacia de Campos.

Tem mais de 20 interessados nas 4 primeiras refinarias da Petrobras, diz Castello Branco

Veja abaixo um quadro divulgado pela Petrobras, que mostra a revitalização da Bacia de Campos:

bacia de campos

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.