Petrobras afirma que haverá produção por mais 30 anos em Urucu

petrobras urucu refinaria petróleo
 

Com novas tecnologias de recuperação e baixos custos de produção para a Petrobras, a produção amazônica será estratégica para a estatal por muitos anos ainda

Petrobras acaba de divulgar a pouco boas notícias para a população da capital Manaus e consequentemente, sua economia per capta.  A maior reserva de petróleo e gás natural terrestre do Brasil na cidade de Coari, o Urucu, longe cerca de 365 km de Manaus, ainda terá produção por mais 30 anos, graças a investimentos tecnológicos para diminuir os custos de produção e aumentar o fator de recuperação.

Este é um fenômeno natural que ocorre em todos os campos de petróleo pelo mundo, os chamados “campos maduros”, quando a produção tem um declínio natural dado os anos de exploração daquele ativo. Gilberto Hosokawa, Gerente Geral da UO-AM, diz que há uma amortização neste fator de declínio, que permitirá produção por mais 30 anos pelo menos em Urucu, afirma ele.

Gilberto Hosokawa, Gerente Geral da UO-AM Petrobras

Segundo a Agencia Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis ( ANP ), o pico da produção total no Amazonas em 2004 foi de 16 milhões de barris, em 2017 este número caiu para 7,74 milhões, mais de 50% de queda. A concessão para a Petrobras operar na região vai até 2025 mas com estas novas estimativas no fator de recuperação por mais 30 anos, os contratos serão realinhados de acordo com a necessidade.

Vale ressaltar que o Urucu para à Petrobras tem os menores custos de produção de petróleo, além da boa qualidade de óleo. Outro ponto importante é a localização estratégica, que permite abastar GLP com mais facilidade os estados de Roraima, Rondônia, Maranhão, Piauí e Ceará, enfatiza Hosokawa.

Este novo fato vai de encontro a notícia que postamos aqui no portal da licitação que a Halliburton e a Schulmberger estavam( ou estão disputando ainda) lançada pela Petrobras para apresentar tecnologias de revitalização de campos terrestres. Elas são uma das poucas no Brasil e no mundo com o expertise tecnológico para aumentarem os fatores de recuperação de qualquer ativo de petróleo terrestre.

Schlumberger e Halliburton na disputa por licitação lançada pela Petrobras

The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior