Parque eólico que recebeu investimentos de mais de R$470 milhões entra em operação na Bahia

Roberta Souza
por
-
26-08-2021 11:33:32
em Energia Renovável
Parque eólico – Bahia Parque eólico/ Fonte: CicloVivo

O parque eólico da Tradener conta com 34 aerogeradores de 2,35 MW cada, instalados ao longo de 17 KM de extensão, no sul da Bahia

A Tradener, uma das maiores comercializadoras independentes de energia elétrica e gás natural do país, acaba de inaugurar um parque eólico no município de Pindaí, no sul do estado da Bahia, com 34 aerogeradores de 2,35 MW cada, instalados ao longo de 17 KM de extensão. Todas as turbinas estão em operação, 10 delas estão em período de testes, aguardando a licença de operação para início da operação comercial. O empreendimento recebeu investimentos de R$ 470 milhões. Veja ainda esta notícia: Construção de novo complexo eólico é iniciada no Rio Grande do Norte. Empreendimento terá capacidade de 138,6 MW

O parque eólico da Tradener, no sul da Bahia

Todas as turbinas estão em operação, 10 delas estão em período de testes, aguardando a licença de operação para início da operação comercial. Com potência total instalada de 79,9 MW, o parque eólico de Pindaí, na Bahia, tem média estimada de geração de 38 MW de energia.  Durante a execução das obras foram gerados mais de 500 postos de trabalho diretos, além de outros 300 indiretos, na região de Pindaí e Guanambi.

Toda a energia gerada pelo parque eólico está sendo comercializada pela Tradener, no atendimento de grandes consumidores no Mercado Livre de Energia. Esse parque é mais uma solução que propicia aos consumidores atendidos pela Tradener a oportunidade de aquisição de energia limpa e renovável, além de promover segurança no abastecimento de energia e possibilidade de certificação em um futuro muito próximo.

Os investimentos feitos no empreendimento

O empreendimento construído em parceria com a Wobben, contou com investimentos de R$ 470 milhões na implantação, com parte financiada pelo Banco do Nordeste (BNB). Esse parque eólico é o primeiro construído pela Tradener em parceria com a Wobben, fabricante alemã de aerogeradores, que utiliza tecnologia que dispensa o gearbox (caixa de engrenagens), mais segura e mais confiável.

A Trandener é uma das maiores comercializadoras independentes de energia elétrica e gás natural do país, com foco nos consumidores livres de energia elétrica e produtores independentes. Pioneira no segmento desde 1998, foi a primeira empresa do Brasil autorizada pela Aneel a comercializar energia com consumidores livres e geradores no ambiente de contratação livre. Com investimentos em geração renovável, a companhia está no ranking das maiores e melhores empresas do Brasil.

Veja ainda esta notícia: BRF e AES Brasil fecham parceria para a construção de novo parque eólico no Rio Grande do Norte

A AES Brasil Energia e a companhia de alimentos BRF, anunciaram a formação de uma joint venture com controle compartilhado para a construção de um parque eólico para autogeração no Complexo Eólico Cajuína, no estado do Rio Grande do Norte. O empreendimento terá capacidade instalada de 160 MWm, gerando 80 MWm a serem comercializados com a BRF por meio de contrato de compra e venda de energia de 15 anos.

O Complexo Eólico Cajuína, no estado do Rio Grande do Norte, cujo potencial do cluster é de até 1,5 GW. O acordo envolve o investimento em um parque de 160 MW de capacidade, o equivalente a 92 MW médios de energia assegurada. O investimento estimado de aproximadamente R$ 825 milhões.

O fornecimento de energia para a BRF será de 80 MW médios comercializados por meio de um contrato com prazo de 15 anos a ser firmado entre a joint venture e a produtora de alimentos.  A BRF disse que investirá diretamente o valor aproximado de R$ 80 milhões, a ser desembolsado durante o desenvolvimento do projeto, com início das operações previsto para 2024. As obras da construção do novo parque eólico deverão ser iniciadas já no último trimestre deste ano e contará com máquinas da Nordex Acciona na plataforma de 5,x MW cada unidade.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe