Parque eólico do Maranhão: Nossa equipe conheceu de perto as gigantes instalações

Júnior Aguiar
por
-
29-06-2021 16:46:28
em Energia Renovável, Uncategorized
O parque eólico do Maranhão fica na região dos Lençóis Maranhenses | Foto exclusiva: Junior Aguiar

O parque eólico do Maranhão foi visitado pela nossa equipe de reportagem. Trazemos todos os detalhes em números e sensações sobre o local

O parque eólico do Maranhão fica localizado na exuberante região dos Lençóis Maranhenses, famosa no mundo todo. O complexo é um empreendimento da empresa Omega, composto, no total, por 15 empreendimentos divididos em:

  • Delta 3, que iniciou as operações em 2017;
  • Delta 5 e 6, que entraram em operação em 2018;
  • Delta 7 e 8, com início da operação comercial (COD) em outubro de 2019.

Nossa equipe de reportagem percorreu a propriedade do parque eólico do Maranhão, que fica localizada entre as cidades de Barreirinhas e Paulino Neves.

Para transitar em meio aos 172 aerogeradores, é possível trafegar de carro ou quadriculo, de preferência que tenham tração nas quatro rodas. São 40 minutos de Paulino Neves até o parque eólico ou quase duas horas saindo de Barreirinhas.

No local, o barulho da rotação das hélices é a única coisa que quebra o silêncio de um local tão calmo, longe de qualquer poluição sonora. E por que não visual? Pois o cenário litorâneo da região onde fica o parque eólico do Maranhão é um atrativo por si só.

Conectadas à nacele e sustentadas pela torre, as hélices (também chamadas de pás eólicas) possuem perfil aerodinâmico, têm cerca de 17 toneladas cada e chegam a ter mais de 60 metros de comprimento.

A média de altura dos aerogeradores é de 120 metros de altura e 300 toneladas por equipamento. Toda essa estrutura colossal tem a capacidade instalada de 426 MW.

Energia eólica do Brasil tem capacidade maior que a média mundial graças ao Nordeste

O Parque eólico do Maranhão é apenas um dos empreendimentos de captação de energia limpa através do vento no Nordeste do Brasil. A região está disparadamente na vanguarda.

A energia eólica produzida no Brasil tem capacidade maior que a média mundial graças ao Nordeste, porém o país ainda é o sétimo na colocação mundial de capacidade instalada.

Dos 726 parques eólicos em terras brasileiras, 596 estão distribuídos entre os estados da Bahia (189), Rio Grande do Norte (182), Ceará (81), Piauí (79), Pernambuco (34), Paraíba e Sergipe (1), além do próprio Maranhão (15).

Ao todo, são 7.285 aerogeradores funcionando no Nordeste, formando 15.905,1 MW de soma de potência. Isso representa 88% de produção do Brasil em 2021. Isso porque o país alcançou este ano 19GW de capacidade instalada.

A energia eólica representa 10,3% da matriz elétrica nacional. De acordo com a Associação Brasileira da Energia Eólica, há dez anos, o segmento ainda contava com menos de 1 GW de capacidade e, portanto, hoje é a segunda maior, ficando atrás apenas da hidrelétrica que possui 58,7% do parque instalado.

Até 2024, a Associação Brasileira da Energia Eólica (Abeeólica) estima que a capacidade eólica instalada no país alcance 30,2GW.

No parque eólico do Maranhão, é possível trafegar pelos mais de 170 aerogeradores | Foto exclusiva: Junior Aguiar

Leia mais:

Empresas do ramo de energia renovável aplicam investimento de R$ 975 milhões para construção de novas usinas de energia eólica na Bahia, prometendo gerar empregos na região

Com o agravamento da crise hídrica, investimentos em energia eólica, solar e de biomassa podem dobrar em poucos meses

SENAI inaugura Instituto especializado em energia eólica e solar, no Rio Grande do Norte, que promete mudar o cenário brasileiro no mercado de energia renovável

Parceria visa previsão do vento com até dez dias de antecedência

A empresa Omega, responsável pelo parque eólico do Maranhão, se aliou à IBM para a criação de uma plataforma para melhorar a previsão de geração de energia renovável. São utilizados recursos de inteligência artificial e de análises de dados geoespaciais e meteorológicos.

A plataforma Renewables Forecasting possui modelos de observações para o fornecimento de informações como a velocidade e direção do vento, com até 10 dias de antecedência.

A solução é capaz de alcançar previsões a partir de análises e dados geoespaciais de grande escala, que seleciona e hospeda mais de seis petabytes de fontes de dados relevantes. Isso inclui a altura do hub, velocidade do vento e previsões de irradiação solar.

Em maio, a Vestas fechou parceria com a Omega Energia para o fornecimento de 47 turbinas para projetos de energia renovável na Bahia.

Confira mais imagens do parque eólico do Maranhão:

Tags:
Júnior Aguiar
Jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco | Produtor de conteúdo web, analista, estrategista e entusiasta em comunicação.