Obras da ponte que liga Brasil ao Paraguai, financiada pela usina de Itaipu, estão a todo vapor, garantindo mais de 2500 vagas de emprego

Flavia Marinho
por
-
29-03-2021 12:35:59
em Indústria e Construção Civil
emprego - obras - usina - paraguaí - itaipu - brasil - ponte internacional Ponte da Integração Brasil – Paraguai, no Rio Paraná / Fonte: reprodução Google

Obras da ponte da Integração Brasil – Paraguai iniciaram no ano passado, gerando mais de 2500 vagas de emprego e está prevista para ficar pronta em meados de 2022.

A construção da Ponte Internacional da Integração, financianda pela Usina Hidrelétrica de Itaipu, que vai ligar Foz do Iguaçu, no Brasil, e Presidente Franco, no Paraguai, está com 49% da obra concluída e garante mais de 2500 vagas de emprego na região. A expectativa é que até o final de dezembro, seja concluída cinquenta por cento da obra.

Leia também

Considerada uma das mais importantes obras estruturantes para a região e, por consequência, para todo o Mercosul, a ponte que liga o Brasil ao Paraguai começou a ser erguida antes da crise da pandemia da covid-19, e sobreviveu ao período – o mais grave dos últimos tempos também do ponto de vista econômico. Ao longo do ano de 2020, tem empregado diretamente 452 pessoas em ambas as margens do Rio Paraná, no Brasil e Paraguai.

Depois de concluída, a segunda ponte entre os dois países será mais um estímulo ao desenvolvimento regional, facilitando a logística de cargas e melhorando o trânsito no centro de Foz do Iguaçu e na Ponte da Amizade.

Essas obras estão garantindo mais de 2500 vagas de emprego

Essas e outras obras estruturantes financiadas pela margem brasileira da usina de Itaipu, com aportes de mais de R$ 2,5 bilhões em dois anos de gestão do general Joaquim Silva e Luna frente à Diretoria Geral Brasileira, só foram possíveis graças a uma reestruturação da empresa. Essas obras estão garantindo postos de trabalho para mais de 2,5 mil pessoas.

De acordo com o DER, com a finalização do processo de deslocamentos dos trechos concretados no lado brasileiro, no mês de março, foi iniciada a execução da segunda etapa da caixa de equilíbrio, que possui 22,70 metros de largura e 25 metros de comprimento, feita em concreto armado, tendo por função servir de contrapeso para o vão central da ponte.

Nesta fase, é feita a instalação das 18 unidades de tubos forma, num total de 160, que abrigarão os estais da ponte. A execução do mastro brasileiro no apoio 06 continua em ritmo acelerado, podendo chegar ao final do mês com um total de aproximadamente 118 metros de altura.

Estágio das obras no Paraguai

Já no Paraguai, o estágio das obras também está avançado. A execução do mastro foi desenvolvida de forma rápida. A previsão é que ate o final do mês, aproximadamente 88 metros de altura sejam concretados. No apoio 01, houve a continuidade da execução do segundo trecho concretado e deslocamento dele. Esse segundo trecho possui 20,50 metros de largura e 28,12 metros de comprimento, feito em concreto armado com peso aproximado de 1.100 toneladas.

Quanto aos acessos, o departamento informa que, até o momento, 2% das obras foram executadas. Os investimentos chegam a R$ 2,3 milhões.

Ponte da Integração Brasil- Paraguai, no Rio Paraná

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.