O fim da subvenção do diesel está sendo estudado pelo Governo de transição

subvenção do diesel
 

O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, e o diretor-geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), Décio Oddone, defenderam no dia 23 deste mês a revisão do programa de subvenção ao preço do diesel.

O término antecipado do programa de subvenção do preço do diesel, foi defendido pelo Ministério de Minas e Energia (MME) e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) no dia 23 deste mês. O objetivo, segundo a pasta e a autarquia, é aproveitar a queda do preço internacional do petróleo neste momento, o que  elimina a necessidade do subsídio, para fazer uma transição suave para a prática de preços de mercado.

A redução total do preço diesel nas refinarias chegou a R$ 0,46. Desse valor, R$ 0,16 foram obtidos por meio de redução de tributos e a diferença de R$ 0,30 entrou no cálculo por via de subvenção.
“O Ministério da Fazenda está vendo, porque isso é uma questão tributária. Então, está vendo como acaba esse subsídio, porque este é o acordo, mas de uma maneira tal que não prejudique ninguém. Acho que há possibilidade, porque o preço está permitindo que se monte uma estratégia de trabalhar no sentido de que o impacto seja absorvido”, afirmou Moreira Franco.
O valor é calculado sobre um preço de referência estipulado pela ANP, que considera a cotação internacional e os custos de importação do combustível, simulando o valor de mercado do produto caso não houvesse tabelamento.
“Na minha opinião pessoal, acredito que é o momento de rever o subsídio”, disse o diretor-geral da ANP. “É uma oportunidade de, pelo menos, reduzir bastante o valor da subvenção.”

O governo separou R$ 9,5 bilhões para bancar o subsídio até o término do ano, mas com a baixa das cotações internacionais o valor não será totalmente usado. Desde que o formato atual do programa está em vigor, a partir de 8 de junho, o subsídio máximo de R$ 0,30 por litro só foi necessário em 39 dias, o equivalente a 23% do período.
Até agora, a ANP autorizou o pagamento de cerca de R$ 2,7 bilhões para ressarcir as empresas que venderam o combustível a preço tabelado.

O diretor-geral da ANP, Décio Oddone, destacou que uma nova revisão do preço tabelado do diesel no próximo dia 29, a ser aplicado em dezembro, pode gerar mais volatilidade, considerando que no fim de dezembro o preço do diesel pode aumentar.

Bolsonaro quer eliminar o modelo de partilha para as áreas do pré sal. CLICK E CONFIRA!

Candidatos: Cadastrem seus currículos conosco | Empresas: Temos Soluções Incríveis que Ajudarão em Seus Recrutamentos

Você é recrutador ou esta a frente do Recursos Humanos de uma empresas sabe como é difícil recrutar o profissional ideal para sua empresa.  Sabemos como o processo de seleção é árduo porque muitas pessoas mandam seus currículos para funções que elas não tem atribuições, sobre-carregando os servidores e as vezes, obrigado até mesmo trocar de e-mail.    

Nós temos um sistema no qual é possivel escolher seus profissionais através de filtros, e mandar um único comando personalizado para as pessoas que passaram e não passaram no processo de seleção, isso com opção ou não de revelar seus contatos. Mas se desejar pesquisar seu candidato ideal em nosso banco de dados, também é possível, temos um grande Banco de Dados qual os melhores profissionais do Brasil com a sua área desejada de atuação. Acessem o nosso PORTAL DE VAGAS E EMPRESAS AQUI e experimente nossos recursos. Garantimos que vocês não irão se arrepender.

The following two tabs change content below.
Flavia Marinho

Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica com ênfase em Automação , Inglês avançado e experiência na indústria de construção naval no estaleiro Brasfels (KeppelFells). Conhecimento dos processos de KPI, planejamento de tubulação, comissionamento e construção de drilling rigs, FPSO’s e reparos.