Novo recorde histórico de produção de petróleo no Brasil bateu 1 bilhão de barris em 2019


Petróleo Gás Recorde pré-sal ANP

Produção de petróleo foi 7,78% maior em relação a 2018 com o pré-sal sendo a menina dos “olhos de ouro” deste novo marco nacional

A ANP confirmou neste quarta-feira(22) mas um grande marco na produção de petróleo brasileiro. O total de barris em 2019 foi de 1,018 enquanto em 2018, foi de 944,117 barris, superando em 7,78%. A produção de gás também não ficou para trás, foram 44,724 bilhões de metros cúbicos contra 40,887 bilhões m³ no mesmo período.

Pode ser interessante também

O Pré-sal correspondeu por mais de 50% do total de petróleo produzido. Foram 633,980 milhões de barris(21,56%) e 25,906 bilhões m³ de gás natural (23,27%) em 2019. Já em 2018, foram 521,543 milhões de barris de petróleo e 21,016 bilhões de metros cúbicos de gás natural.

No mês de dezembro de 2019 a produção de petróleo foi de 3,106 milhões de barris por dia (MMbbl/d), superando em 0,52% o recorde registrado no mês anterior e em 15,44% a produção de dezembro de 2018. A produção de gás natural também superou o recorde do mês anterior, registrando um aumento de 0,87% e alcançando a média 137,8 milhões de metros cúbicos por dia (MMm3/d). Em relação a dezembro de 2018 a variação foi de 21,19%.

A produção no Pré-sal em dezembro correspondeu a 66,82% da produção nacional, totalizando 2,655 milhões de barris de óleo equivalente por dia (MMboe/d), sendo 2,118 MMbbl/d de petróleo e 85,4 MMm3/d de gás natural. Em relação ao mês anterior, a produção total aumentou 2,58% e 40,62% em relação a dezembro de 2018. Novamente o campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, registrando 1,074 MMbbl/d de petróleo e 45 MMm3/d de gás natural“, completa a ANP em nota oficial a imprensa.

Para detalhes adicionais dos dados divulgados, acessem o site da ANP aqui e consultem o painel dinâmico e interativo de produção.

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.

Paulo Nogueira

Sobre Paulo Nogueira

Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.