Maior fábrica de scooters elétricas do mundo pretende desenvolver 10 milhões de veículos e afirma que vai contratar apenas mulheres e robôs

Valdemar Medeiros
por
-
14-09-2021 12:12:56
em Logística e Transporte
fábrica - scooters elétricas - mulheres - robôs - veículos A fábrica de motos elétricas promete ser também a mais sustentável do mundo. Imagem: Ola/Divulgação

A Ola Eletric Mobility quer dar oportunidade aos talentos das mulheres, tanto na fabricação como na administração da nova fábrica de scooters elétricas. Robôs também estão na lista da empresa que pretende utilizar dessa tecnologia para inovar na fabricação dos seus veículos

A Ola Electric Mobility abriu nova fábrica de scooters elétricas e tem a pretensão de construir mais de 10 milhões de veículos por ano, ou pelo menos 15% das scooters fabricadas no mundo até o final de 2022. O anuncio da nova fábrica trouxe também uma grande novidade, onde a Ola informou que esta será uma operação 100% dirigida e administrada por mulheres. O intuito é incluir as mulheres cada vez mais no mercado de trabalho, tanto nas áreas operacionais, como nas áreas administrativas. Além desta novidade, uma outra informação dada é de que as tecnologias de robôs também serão utilizadas durante a fabricação de seus novos modelos de scooters elétricas.  

Leia também

Nova fábrica da Ola Eletric integra mulheres no mercado de mobilidade elétrica

Ola eletric – introdução do projeto

Bhavish Aggarwal, líder deste grande negócio, relata que a mobilidade eletrônica é uma ramificação da startup Ola. Segundo Bhavish, o lançamento oficial será em meados do próximo ano. O objetivo principal de seu novo empreendimento é oferecer mundialmente o que ele definiu como ‘mobilidade limpa’.

Além da preocupação com a atual situação do descaso ambiental mundo afora e a ambição de querer estar entre os maiores fabricantes de scooters elétricas do mundo, Bhavish se preocupa também com a falta de inserção das mulheres nesse meio. A decisão tomada foi de empregar mais de 10 mil mulheres, em cargos administrativos e operacionais.  

Diferencial da Futurefactory, ramal da Ola

De acordo com Bhavish, a Futurefactory, ramal da Ola, pretende com essa contratação de mais de 10 mil mulheres, tornar-se a maior e única fábrica de veículos comandada somente por mulheres. O desejo de tornar isso real está se consolidando cada dia mais.

Ainda é pouca a participação das mulheres na indústria. Estima-se que apenas 12% das mulheres atuem em cargos operacionais e administrativos no setor industrial.

O foco também é fazer com que a Índia seja o centro manufatureiro do mundo, valorizando o talento e capacidade das mulheres de liderarem uma grande fábrica. O uso dos robôs dará um enorme diferencial no conceito de veículos elétricos.

Pretensões da Ola Electric

Com o apoio do SoftBank Group e da Tiger Global, a Ola Electric tem em seus planos fabricar uma scooter elétrica a cada dois segundos. Mas isso só será possível depois que houver 100% da expansão planejada concluída, já no próximo ano.

A fábrica receberá 3 mil robôs, que trabalharão ao lado das mulheres. Bhavish acredita que as mulheres se sentirão mais felizes e terão suas vidas melhoradas, quando assumirem as responsabilidades da fábrica. Bhavish também quer montar uma linhagem completa de veículos elétricos, que terá carros, veículos de três rodas e as scooters elétricas.  

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe