Itaú e AES Brasil fecham acordo para novos projetos de geração de energia limpa

Itau-e-AES-Brasil - energia limpa - energia renovável Fontes de energias renováveis – crédito: Freepik/Luizina.S

O Itaú Unibanco e a AES Brasil fecharam um acordo para investir cerca de R$ 360 milhões em novos projetos de energia limpa, expandindo o portfólio de energia renovável do Banco

A subsidiária da AES Brasil, AES Operações, comemorou com o Itaú Unibanco nesta segunda-feira (3) um acordo de investimentos para projetos de produção de energia limpa. A instituição financeira subscreverá novas ações preferenciais a serem emitidas no contexto de uma ampliação de capital feita pela Guaimbê Holding, onde cerca de R$ 360 milhões serão ofertados pelo Itaú. Vale lembrar que o acordo foi aprovado no dia 16 de dezembro pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Leia também

Itaú aumentará sua participação como acionista da Guaimbê

A Guaimbê Holding é uma sociedade que conta com a AES Operações e holding de projetos do Grupo AES Brasil de geração de energia solar e eólica como sua controladora.

O Itaú expandirá sua participação como acionista da sociedade, com a subscrição das novas ações preferenciais emitidas no aumento do capital, e passará a contar com uma participação de 23,72% de seu capital social, de acordo com a AES Brasil.

Segundo dados relevantes divulgados, o acordo desenvolve a capacidade do Grupo AES Brasil de trazer investidores em energia limpa de qualidade, assim como afirma o compromisso do banco com o incentivo de geração de energia limpa através de fontes renováveis.

Itaú está expandindo o seu portfólio com projetos de energia limpa e renovável

De acordo com a AES Brasil, se trata de uma chance para incentivar seu projeto de crescimento, direcionando os recursos oferecidos pelo Itaú para ampliar seu portfólio de projetos de geração de energia limpa.

No acordo entre o banco e a empresa, também está prevista a contribuição pela AES Operações, na Guaimbê Holding, de sua participação na sociedade que forma o complexo de energia eólica Ventus, a Ventus Holding de Energia Eólica, que está situada no Rio Grande do Norte, assim como sua participação nas sociedades AGV Solar IV, V e VI Geradora de Energia S.A, que contemplam a segunda fase do complexo de energia solar de Ouroeste, que fica na cidade de Ouroeste, no Estado de São Paulo.

AES Brasil e Itaú investem em sustentabilidade

A AES Brasil e o Itaú já fecharam diversos acordos para investir em sustentabilidade. Recentemente, a AES fechou um acordo com a Unipar para a autoprodução de energia limpa em um projeto que receberá investimentos que chegam a passar dos R$ 500 mil em geração eólica no Nordeste.

A parceria das duas empresas visa a instalação de um parque com 91 MW de potência instalada no complexo de energia eólica Cajuína, no Rio Grande do Norte. Com este novo acordo, a Unipar passará a produzir 80% de toda eletricidade utilizada.

Já o Itaú, em parceria com a Enel X, desenvolveu um serviço de compartilhamento de carros elétricos no país, focando na sustentabilidade. Os veículos ofertados pelo serviços são BMW i3, Jaguar I-Pace, JAC iEV40 e também o Nissan Leaf. O sistema é semelhante aos já feitos pelo banco, conhecidos como bicicletas “Bike Itaú”. Segundo o Banco, somente na primeira etapa, 500 de seus colaboradores tiveram acesso aos carros elétricos que já estavam previstos no lançamento do serviço no fim de 2020.  

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe