Infraestrutura pode render ao PIB brasileiro cerca de R$ 40,4 bilhões com investimentos previstos até 2022

Roberta Souza
por
-
15-04-2021 17:32:47
em Economia, Negócios e Política
infraestrutura - PIB Obras de infraestrutura/ Fonte: Secretaria da Infraestrutura, Cidades e Habilitação




Caso o investimento de R$ 28 bilhões previsto em infraestrutura for realizado, o PIB brasileiro pode receber R$ 40,4 bilhões do segmento

Segundo uma estimativa feita pela LCA Consultores, se caso os investimentos em infraestrutura forem realizados, poderá render R$ 40,4 bilhões ao PIB brasileiro. O estudo chamado “Raio X do setor de Infraestrutura” fez uma projeção em relação aos aportes públicos a serem realizados no setor de infraestrutura.

Segundo o estudo, que foi pedido pela Sinicon (Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada – Infraestrutura), se forem investidos R$ 28 bilhões em projetos de PPI – Programa de Parcerias de Investimentos, o rendimento ao PIB brasileiro pode passar de R$ 40 bilhões até o ano de 2022. Os segmentos de infraestrutura que se esperam receber os investimentos são: saneamento, logística e transporte. O “Raio X do setor de Infraestrutura”, ainda mostrou dados que a cada R$ 1 aplicado em infraestrutura, R$ 1,44 é revertido para a economia brasileira, mas precisamente no PIB.

Ministério da Infraestrutura deve investir R$ 1 bilhão na aviação

Para estimular a aviação regional, o Ministério da Infraestrutura (MInfra) investiu e vai investir cerca de R$ 1 bilhão entre 2019 e o final de 2021. Esses aportes serão utilizados em equipamentos de aviação, reforma e construção de novos aeroportos, que beneficiarão cerca de 112 cidades em todas as regiões do país. O objetivo é aumentar a conectividade e poder expandir os voos de todos os 27 estados do país.

O secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio disse que o governo federal está realizando uma grande transformação no setor de aviação, melhorando a infraestrutura, melhorando o ambiente de negócios e reduzindo a burocracia, e está tentando expandir esse modelo em a indústria da aviação.

A meta do governo federal é ter 200 cidades oferecendo voos regulares até 2025. Segundo dados da Administração Nacional de Aviação Civil (Anac), havia 128 aeroportos regulares no Brasil em 2019. A partir de 2020, a pandemia afetou a oferta de voos. Devido a restrições e redução da demanda, os serviços estão disponíveis atualmente em apenas 96 locais. Com a diminuição do tráfego de passageiros, o Ministério da Infraestrutura se esforça para agilizar a reforma e ampliação de diversos aeroportos.

Veja ainda:

Porto de Santos terá mais rigidez regulatória na privatização, diz ministro do MInfra

Em comparação com outras privatizações governamentais, espera-se que a privatização do Porto de Santos tenha maior rigidez regulatória, e os operadores portuários devem ter “maiores obstáculos” para participar da franquia. A informação foi do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. O evento está previsto para ser realizado no próximo ano e envolve o maior complexo portuário da América Latina.

Embora os ajustes regulatórios e de participação sejam ajustes específicos para cada porto, Freitas lembrou que o modelo de privatização costuma estar atrelado ao desempenho de vendas da empresa e na operação portuária.

O ministro da Infraestrutura também comentou que as imagens dos participantes interessados ​​nessas commodities variam. O ministro disse que o consórcio que pode causar polêmica no leilão pode incluir operadoras portuárias e fundos de investimento, e essas empresas têm demonstrado “grande interesse” nessas privatizações.

É esperado que todo o Brasil tenha acesso à aviação. A região amazônica, com muitos municípios remotos e sem ligações rodoviárias, é uma prioridade. Desde 2019, cerca de 200 milhões de reais foram destinados à compra do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso e Pará Engenharia e equipamentos para 25 aeroportos.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos