Governo Federal irá investir R$ 386 milhões em energia solar na Ilha do Marajó, no estado do Pará

Governo Federal – energia solar – Pará Painéis de energia solar/ Fonte: Solarprime

No plano do Governo Federal para instalar painéis de energia solar na ilha do Pará, três municípios isolados serão beneficiados

Na última terça-feira (20/04), o Governo Federal anunciou investimento de R$ 386 milhões que serão destinados para a instalação de painéis de energia solar em três municípios da Ilha do Marajó, localizada no estado do Pará. As cidades Portel, Melgaço e Curralinhodo, do arquipélago, serão as três beneficiadas. Cerca de 50 mil pessoas serão atendidas no Pará com o projeto do Governo Federal.

Os investimentos do Governo Federal em energia solar no Pará

O Ministério de Minas e Energia (MME) investirá, por meio do programa Mais Luz Amazônia, que aderiu ao programa Abrace o Marajó, coordenado pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH), em energia solar.

Na primeira fase do projeto do Governo Federal de levar energia solar à Ilha do Pará, os serviços públicos de eletricidade atenderão 126.000 novos consumidores – cerca de 50.000 pessoas. O serviço será realizado por meio da expansão da rede de distribuição das localidades conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN), através de um sistema de geração de recursos renováveis ​​em comunidades remotas.

A ministra Damares Alves, titular do MMFDH, diz que poder dar eletricidade por meio da energia solar a essas comunidades em Marajó, no Pará, é dar dignidade ao povo. A ministra diz que estão falando em garantir direitos a um local historicamente esquecido. Ela ainda completa dizendo que, com os investimentos do Governo Federal em energia solar no arquipélago no Pará, estará promovendo o desenvolvimento regional da região.

Governo Federal levará eletricidade através da energia solar

No projeto do Governo Federal, a primeira fase tem previsão de ser executada até dezembro de 2022, em cooperação com a Equatorial Energia Pará, distribuidora de energia elétrica, responsável pela implantação do plano no estado, por meio dos programas Mais Luz para a Amazônia e Eletrificação Rural.

Segundo Bento Albuquerque, ministro do Ministério de Minas e Energia, que está cuidando da implementação de energia solar no Pará, através do plano do Governo Federal, os moradores de Marajó poderão usufruir dos serviços públicos de energia elétrica com qualidade, confiabilidade e continuidade, encerrando anos de exclusão elétrica e iniciando uma nova jornada.

Bento diz que, com a chegada da eletricidade através de painéis de energia solar no local, os residentes da ilha acesso terão acesso a outros serviços públicos, contribuindo significativamente para a redução da vulnerabilidade social e econômica e para o reforço do exercício dos direitos de cidadania, trazendo mais bem-estar e dignidade à vida.

O projeto “Abrace o Marajó” no estado do Pará

Criado em março do ano passado pelo Governo Federal, o projeto “Abrace o Marajó” tem como objetivo a busca pelo desenvolvimento socioeconômico dos 16 municípios que compõem a Ilha do Marajó, no estado do Pará. Essas ações, como por exemplo, instalar painéis de energia solar em municípios do arquipélago, são uma resposta estratégica para a restauração da dignidade humana dos moradores locais.

O arquipélago de Marajó possui aproximadamente 550.000 habitantes e é considerado o maior flúvio-marítimo do mundo, composto por cerca de 2.500 ilhas e pequenas ilhas, com potencial de desenvolvimento e crescimento. Atualmente, o arquipélago possui oito das piores cidades do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos