Geração eólica do Brasil cresce 6,4% em maio

Energia eólica, uma indústria promissora para o Brasil
 

Além da energia eólica, todas as outras fontes de energias renováveis no Brasil também contabilizaram aumento significante na matriz energética

A produção eólica do Brasil no mês de maio aumentou 6,4% em relação ao ano anterior, para 5.304 megawatts médios (MWa), mostram dados preliminares divulgados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). A participação da energia eólica subiu para 8,2% de 8,0% no mesmo mês do ano anterior, segundo dados da CCEE publicados no InfoMercado Semanal, o boletim semanal de geração e consumo de energia.

Todas as outras três principais fontes de energia renovável no Brasil alcançaram crescimento ano a ano em maio. A geração de energia solar subiu para 488 MWa, de 310 MWa, a energia hidrelétrica cresceu para 49.706 MWa, de 45.153 MWa, e as usinas de biomassa do país produziram 4.062 MWa, que foi de 3.892 MWa.

Grande empresa do Setor elétrico divulga a construção de quatro parques eólicos no Estado do Rio Grande do Norte

A CPFL, anunciou que o estado do Rio Grande do Norte vai receber a construção de quatro novos parques eólicos no município de Touros, litoral Norte potiguar.
Os investimentos previstos são da ordem de R$ 350 milhões e deverão ser construídos no final deste ano ou no mais tardar no início de 2020. Saibam mais aqui.


Baixem também o aplicativo  Empregos e Noticiais CPG para Android na Playstore clicando aqui. Nele postamos informações e oportunidades exclusivas todos os dias.

Gostaria de compartilhar uma foto conosco da sua área de trabalho, vagas de empregos ( com as fontes), sugestões de pautas ou alguma outra informação importante do ramo de energia e empregabilidade? Entre em contato com a gente no Messenger aqui.

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás em operações de completação, perfuração e produção em empresas em parceria com grandes empresas multinacionais do setor.