General Electric e AES Brasil investigam incêndio e queda de turbinas em parque eólico no RN

Flavia Marinho
por
-
10-02-2021 16:02:20
em Energia Renovável
General Electric - turbina - eólica - RN - incêndio

Incêndio em turbina eólica no RN ocorridos no fim de semana, são alvos de investigação da multinacional General Electric e AES Brasil

Duas turbinas eólicas da fabricante das máquinas norte-americana General Electric sofreram avarias no último fim de semana, no parque eólico no Rio Grande do Norte adquirido recentemente pela AES Brasil. Procurando emprego? Construtora Camargo Corrêa convoca para 770 vagas em obras de construção civil profissionais de ensino fundamental incompleto a superior, hoje 10 de fevereiro

Leia também

Os incidentes estão sendo apurados pelas companhias. O primeiro incidente, ocorreu no domingo (7) e deixou uma turbina em chamas, emitindo uma fumaça negra. O outro, aconteceu na segunda-feira (8) e envolveu a queda de um aerogerador de cima da torre.

Em nota a multinacional General Electric disse que houve o registro de “um incidente” no parque eólico Rei dos Ventos. “Ninguém foi ferido. Estamos trabalhando junto ao proprietário do parque e autoridades para garantir a segurança na área impactada e identificar a causa-raiz do incidente”.

Segundo a AES Brasil, dois aerogeradores foram afetados, mas também ressaltou que não houve vítimas e nem danos materiais a terceiros. “Prezando pela segurança das pessoas, assim que identificada a primeira ocorrência, a circulação na área onde estão os equipamentos passou a ser controlada e as máquinas do parque Rei dos Ventos 3 foram desligadas”, explicou, sem entrar em detalhes.

AES Brasil adquiriu o parque eólico Rei dos Ventos em 2020, em uma transação que contemplou ainda outros ativos eólicos que pertenciam à J. Malucelli e envolve até R$ 650 milhões.

As imagens que circulam pela internet, mostram que um dos equipamentos sofreu um incêndio, enquanto parte de outra turbina despencou de cima da torre onde estava montada. A autenticidade das fotos foram confirmada pela Reuters junto a duas fontes.

A usina no Rio Grande do Norte, utiliza turbinas eólicas fabricadas pela francesa Alstom, cuja divisão de energia teve uma fusão com a General Electric.

General Electric e AES Brasil apuram o incidente

A AES Brasil irformou que “está trabalhando junto aos assessores especializados a fim de identificar as causas do ocorrido e garantir a normalidade da situação”. A usina eólica em questão está em operação desde 2014. O caso não é o primeiro registrado no Brasil envolvendo problemas com máquinas eólicas da General Electric.

Em 2019, houve casos de equipamentos danificados que precisaram ser paralisados em ao menos um parque eólico da Omega Geração no Maranhão e em uma usina da Echoenergia em Pernambuco. Naquele ano, a empresa enfrentou também registros de colapsos de máquinas eólicas nos EUA.

No Brasil, a AES tem buscado acelerar a expansão de seus negócios com foco principalmente em usinas eólicas e solares. Já a General Electric é uma das maiores fornecedoras do setor de energia eólica do país, onde já forneceu e instalou milhares de turbinas.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe