Início Economia: Mercado de máquinas têxteis movimentará US$2,7 milhões em 2022. Aumento de importações para o Paraguai é de 96% e, nos EUA, chega a 71%. Enquanto isso, Argentina compra grande parte dos maquinários

Economia: Mercado de máquinas têxteis movimentará US$2,7 milhões em 2022. Aumento de importações para o Paraguai é de 96% e, nos EUA, chega a 71%. Enquanto isso, Argentina compra grande parte dos maquinários

20 de junho de 2022 às 12:32
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Economia: Mercado de máquinas têxteis movimentará US$2,7 milhões em 2022. Aumento de importações para o Paraguai é de 96% e, nos EUA, chega a 71%. Enquanto isso, Argentina compra grande parte dos maquinários. - Canva
Entenda qual éo cenário para as máquinas têxteis no Brasil em 2022 – Canva

O Simatex 2022 foi um evento realizado entre maio e junho na cidade de Buenos Aires, na Argentina. O principal objetivo do encontro era expor soluções viáveis para as empresas voltadas à produção de máquinas têxteis e economia. Somente no período em que houve a realização do evento, é estimado que o setor teve circulação monetária acima de US$ 980 mil! Segundo especialistas que compareceram, o mercado será movimentado em escala milionária neste ano a mais de US$ 2,7 milhões nos próximos 12 meses. 

A feira da Simatex 2022 aconteceu entre os dias 30 de maio e 2 de julho na Argentina e movimentou o setor de máquinas têxteis com apresentação de novas tecnologias e economia. Ao todo, o evento contou com mais de 200 expositores e cerca de 12 mil metros quadrados de pura inovação. Os tecidos de malha, os corantes e produtos químicos estavam entre os destaques de pesquisas trazidas pelas instituições da área, que estavam em busca de soluções para diminuir custos e aumentar a produtividade dos processos. Algumas marcas que participaram do evento durante estes dias foram: Audaces, Castilho, Comelato Roncato, Delta Máquinas Têxteis, Porta Cabos e Socio Tec. 

O previsto pela Brazil Machinery Solutions, é que o setor de máquinas têxteis poderá movimentar ao menos US$ 2,8 milhões nos próximos 12 meses. A Brazil Machinery Solutions é uma instituição criada por intermédio de uma parceria entre Apex Brasil e ABIMAQ

Artigos recomendados

Indústria têxtil atinge em grande escala o mercado argentino e se mostra promissora. 

A Argentina, atualmente, é uma das principais  parceiras econômicas do Brasil quando se fala de exportação industrial, sendo o quarto maior parceiro comercial. Somente durante o ano passado, o país importou US $4,9 milhões, e um dos produtos mais comercializados foram  os teares para malhas  com  cilindros maiores que 165 mm. Vale salientar que este produto teria representado mais de 40% de todas as importações argentinas. No ano passado, outro produto fortemente ligado aos mais exportados do Brasil para o exterior são as máquinas de secagem de roupas, que acumulam o valor de negociação em US$ 777 mil. 

Quais são os principais exportadores do Brasil em relação às máquinas têxteis? 

O Brasil chegou  a transportar para outros países o valor de US$57,5 milhões em máquinas em 2021. Um dos maiores importadores vem sendo a Alemanha, que se tornou referência em revolução industrial em pleno século XXI. Em segundo lugar estão os Estados Unidos, administrado por Joe Biden, e em seguida o Paraguai e a Argentina, praticamente com dados bem semelhantes. De todas as importações  brasileiras, os alemães representam ao menos um quarto da economia. 

Os Estados Unidos aumentaram, no ano passado, a importação em ao menos 71% quando comparado com os dados de  2020.  O aumento de 2020 para 2021 no Paraguai é um dos mais impressionantes, chegando a 96%! Ou seja, praticamente dobrou na pandemia da Covid-19. 

O que é o Brazil Machinery Solutions, instituto  responsável pelo levantamento de dados.

O Brazil Machinery Solutions, também conhecido no país pela sigla BMS, foi criado por intermédio de uma parceria da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), para levantar e fortalecer a imagem da indústria têxtil no Brasil e fomentar o mercado internacional na respectiva categoria.  

Atualmente, o programa  conta com mais de 200 membros preocupados em automatizar os processos da indústria, em simultâneo em que se reduz expansivamente o uso de plástico e rejeitos nas operações. Os associados da instituição estão presentes em mais de 160 países.

Relacionados
Mais recentes