Coreia do Sul está buscando trabalhadores estrangeiros para o setor de construção naval

Fábio Lucas
por
-
21-04-2022 10:49:50
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Coreia do Sul navios construção naval trabalhadores Crédito da imagem: STX Offshore & Shipbuilding Co




Coreia do Sul busca facilitar a entrada de trabalhadores estrangeiros para o setor de construção naval. Com o crescimento do setor no país, autoridades buscam aumentar a mão de obra qualificada

Após anos em baixa, o setor de construção naval está em ascensão na Coreia do Sul. Todavia, o país asiático está vem tendo muitas dificuldades de encontrar trabalhadores para esses setores específicos. Por conta disso, as autoridades do país estão facilitando a entrada de trabalhadores estrangeiros para atuarem em estaleiros.  

Após anos de reformulação, estaleiros da Coreia do Sul estão vendo um grande aumento dos seus negócios 

O crescimento do setor de construção naval na Coreia acontece após um longo período de reestruturação do setor no país. Nos últimos 10 anos, muitos trabalhadores sul-coreanos foram demitidos para agilizar a reformulação. Porém, como teve muitos trabalhadores demitidos em um passado não tão distante, os sul-coreanos não veem com bons olhos retornar ao setor. 

Dados divulgados pelo Korea Offshore & Shipbuilding Association (KOSHIPA), mostrou que o número de trabalhadores na indústria de construção naval na Coreia teve uma queda gigantesca nos últimos anos. No ano passado, por exemplo, existiam 92 mil trabalhadores, entretanto, o número ultrapassava os 200 alguns anos atrás. 

Coreia do Sul navios construção naval trabalhadores
Imaagem de um estaleiro da STX Offshore & Shipbuilding Co. Crédito da imagem: STX

Recentemente, a Coreia do Sul autorizou a entrada de um total de 4.428 trabalhadores para o setor de construção naval. Além disso, novas regras para a imigração ainda serão divulgadas para o preenchimento das lacunas. 

O Ministério da Justiça da Coreia do Sul irá simplificar os requisitos para o visto para trabalhadores estrangeiros, o conhecido E-7. Para a área naval, o visto possui quatro áreas: soldagem, pintura, engenharia elétrica e engenharia de plantas. 

Neste período, os estaleiros investiram bastante dinheiro na tentativa de automatizar ao máximo o processo de construção. Nos últimos 18 meses, o setor daquele país recebeu muitos pedidos de porta-contêineres e GNL. Em termos de valor, os estaleiros da Coreia do Sul representavam 49% dos novos pedidos de navios no planeta. 

Poucos anos atrás, o Japão teve que passar por um processo semelhante. Para reestruturar o setor de construção naval no país, os governantes tiveram que facilitar a entrada de estrangeiros para trabalhar no setor. 

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Fábio Lucas
Jornalista brasileiro, amo esportes, notícias e política. Já contribui em diversos outros portais relacionados a esportes, economia e informações regionais.